18 abril 2018

Eu sou mar aberto

Gostaria de dizer por aí que meu coração é trancado a sete chaves, mas a verdade é que ele não é. E aí, no calor do momento, as pessoas me perguntam meus segredos, questionam meus sentimentos e querem entender o que se passa pela minha cabeça. Eu sou transparente. Sou mar aberto que chega sem previsão e afoga os que não estão preparados. E se quer saber, eu odeio essa metáfora, mas ela é real. Nunca aprendi a ficar na beirinha e me precaver de qualquer problema, eu vou mesmo é para o fundo e mergulho de cabeça, sem pensar na possibilidade de algo dar errado.
Não me interessa se uma situação levou um dia ou um ano para se desenrolar, o sentimento de intensidade sempre vai ser o mesmo. Acho que por isso nunca fui de brincar com os sentimentos alheios também. Aquele clichê que a gente leva como conselho na adolescência do "pega, mas não se apega" nunca me serviu, de fato. E não digo isso só para os romances, digo, também, para qualquer que seja o caso. Amizades que se quebraram, atitudes que não deveria ter sido tomadas, pessoas que foram embora. Tudo me baqueia na mesma proporção que me faz crescer, amadurecer.

Eu sou mar aberto.

Quando alguém me conhece, percebe um muro de incompatibilidades, e, então, desiste. Para se ter uma ideia, grande parte dos desconhecidos que passaram por mim não tiveram a mínima coragem de ir para o fundo. Eles ficaram na areia, esperando uma ondinha para ver até onde iria. Foi só isso. Mal molharam os pés.

Outros, no entanto, já se afogaram. Não esperavam as reviravoltas. E acredito que seja esse o problema, sabe? É que não tem um equilíbrio nessa história. Talvez eu goste tanto do 8 ou 80 que minha vida se tornou um espelho disso. Ou vai, ou fica.

Por um lado, deveria ser grata. Por outro, fico pensando no quanto isso me afeta. Há dias, por exemplo, que finjo não existir. Saio de casa no automático e volto no mesmo ritmo. Não olho nos olhos de ninguém, assim como a maioria das pessoas já faz por costume. Deixo estar, entende?

Por vezes, penso que só gostaria de conhecer alguém que tivesse essa mesma profundeza, e que não recuasse no primeiro sinal de tempestade.

8 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAH

    Sou meio termo, o ponto seguro, mas as vezes, só as vezes, 80. Nunca entendi se gosto de fato disso ou não.

    Ótimo texto Kelly <3 me bateu saudades do seu blog e vim aqui hoje :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a gente sempre vai ficar com esse pé atrás, né? É o que somos, e temos orgulho disso, mas, às vezes, parece que não tá certo rs. Fico feliz por ter gostado do texto ♥

      Excluir
  2. Me identifiquei tanto com esse post que nem seio dizer em palavras. D: haha
    Às vezes parece que a gente vive na contramão, né? As pessoas estão tão acostumadas com o raso que quando encontram alguém que está disposto a mergulhar, elas se assustam. :/ Sinta-se abraçada, pois eu me senti muito contemplado pelo seu sentimento. ❤
    ----
    PS: Eu sempre leio as coisinhas aqui, viu? ❤ Mas nem sempre dá pra comentar por causa da correria da vida. D:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece mesmo, moço. Parece que a gente tá indo, mas a vida já tá voltando. É complicado lidar com isso, mas, com o tempo, aprendemos na marra rs. Fico beeem feliz sabendo que compartilha dessa sensação ♥

      Excluir
  3. Sou lugar banhado por águas. Não sei se ilha, com areia que vai e volta ou como rocha que apanha da água diariamente. Sou intensidade e medo ao mesmo tempo. Em dado momenmo um da lugar ao outro, em outro a briga é constante. Preferia ser cachoeira, ser intensa e constante seguindo sempre na mesma direção ♥️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei tua definição ♥ Às vezes a gente é ilha mesmo, às vezes só areia, mas, na maioria das vezes, tudo junto e misturado. Vai da sua profundidade.

      Excluir
  4. Kelly que texto foi esse? Eu sou novo aqui e já me encantei com as suas palavras, porque amo textos comportamentais e amo cada trecho destinado a expressar o que sentimentos. Sobre ser mar aberto, feliz, completo e indo em busca do que me espera lá na frente de bom <3

    Christian Moreira - O menino dos Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que maravilha saber disso e desse teu amor pela escrita ♥ Também é muito bom saber que se encaixa com a descrição e que é feliz demais com isso.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤