16 janeiro 2018

O amor não é isso que sabemos sobre ele

Lembro que, quando era mais nova, acreditava que o amor — aquele que eu encontrava nos livros que lia e nos filmes que assistia — poderia ser facilmente encontrado na esquina de casa. Hoje, confesso, ainda penso muito no assunto. Seria tão mais fácil esbarrar com alguém e ver as coisas acontecerem de repente, como em um passe de mágica, sem precisar de todo o resto. Mas não, não funciona dessa forma. É preciso uma lista repleta de passo a passos para chegarmos ao finalmente. Ao famigerado felizes para sempre. Só que o amor não é isso. Não é um final feliz, um frenesi do momento. Vai além do que, de fato, conseguimos denominar.
A gente tem o costume de confundir paixão com amor. Carinho com amor. Simpatia com amor. Respeito com amor. Um coração acelerado e aquela vontade louca de falar com o outro e já chamamos isso de amor. Não! Não é isso! Isso é só o começo de uma avalanche de sentimentos que ainda surgirão antes do nosso coração entregar os pontos. Ele é mais resistente do que um flerte e algumas conversas interessantes. É mais resistente do que um sexo casual e alguns beijos sem preocupação. O amor é aquilo que fica depois de todo esse processo. É o que fica quando você não sente mais o frio na barriga.

Aliás, o amor também não é isso que chamamos de "alma gêmea". Esquece esse termo! Esquece a "tampa da penela", a "casca da laranja" e todas essas denominações estranhas. Ninguém é incompleto a ponto de precisar de outra pessoa para se sentir preenchido. Cada pessoa tem seu próprio livro em branco. Somos pessoas completas que se perdem de vez em quando. E se você quer encontrar alguém para transbordar tudo o que carrega consigo, tudo bem, mas, do contrário, aprenda a gostar da sua própria companhia primeiro. Ninguém tem a obrigação de preencher um vazio do outro. Isso é outra história, talvez mais complicada do que o amor em si.

Mas aí me perguntam: "então, o que é o amor?", e eu digo que não sei. Não tenho certeza se alguém sabe, de fato, o que é. A gente constrói teorias, liga uma coisa com a outra e tá tudo certo. Acho que cada um acredita naquilo que lhe convém. Talvez seja por isso que o sentimento esteja tão banalizado, tão desacreditado. Pode ser, não pode?

O amor, pra mim, é quando você deixa de lado todos os seus julgamentos e aprende a enxergar o outro exatamente como ele é. E gosta do que vê. Gosta dos defeitos, dos trejeitos. É quando tem aquela ligação física e mental absurda que você não sabe como aconteceu, mas, ainda assim, se encanta por isso e sabe que vai além do que ambos demonstram. É quando o outro te mostra o lado ruim e mesmo com isso você o admira, afinal, ninguém pode ser definido por seus momentos errados. E, infelizmente, fazemos isso com todo mundo, não é?

O amor não é isso que sabemos sobre ele. Na verdade, nem sei se sabemos algo.

8 comentários:

  1. Texto lindo, como sempre. Pra mim, o amor é convivência, é acordar todo dia e escolher amar a mesma pessoa. É estar junto, sempre, pro que der e vier.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, moça ♥ Cada um sabe exatamente o que o sentimento representa para isso, e isso é o mais importante. Obrigada pelo carinho.

      Excluir
  2. Que texto maravilhoso! Obrigada por escrever algo assim! Eu estava precisando realmente ler isso para repensar algumas coisas sobre os últimos acontecimentos da minha vida. Agradeço todos os dias por ter encontrado o seu blog por aí!

    Perdida em Ficções

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que maravilhosidade ler isso ♥ Fico imensamente feliz por você ter encontrado o Caligra e por gostar tanto dele.

      Excluir
  3. Eu sinceramente quase chorei lendo o seu texto. O amor é tantas coisas, mas não dá para definir nenhuma delas, cabe a nós apenas senti-lo no coração, na alma. O amor existe para ser sentido, para preencher, para transbordar, para somar. Gosto muito do seu blog <3
    www.luaintensa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo. O amor é algo diferente para diferentes pessoas, e não cabe a ninguém dizer o que está certo ou errado. Cada um sabe exatamente o que se passa no coração ❤️

      Excluir
  4. Que texto maravilhoso! Concordo com tudo o que você disse e não disse sobre o amor.
    Gostei do blog. Estarei por aqui agora.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha saber que gostou do texto, do tema e do blog também rs. É sempre bem-vindo, com toda certeza ❤️

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤