02 novembro 2017

Quando a Noite Cai, de Carina Rissi

Eu queria falar sobre este livro mais adiante, depois de escrever sobre os que li anteriormente, mas sabe quando você não consegue esperar muito para dividir com alguém a história? Eu não conhecia a escrita da Carina Rissi, mas já havia visto comentários super positivos, então, quando a editora me mostrou o título, não pensei antes de solicitar. É claro que uma obra de 400 páginas acaba levando tempo até ser finalizada, o que me fez ficar com receio e culpa por ter feito o pedido, mas isso passou depois que percebi que a leitura seria mais rápida do que o imaginado. Não é um livro perfeito, ele possui muitas falhas, detalhes que poderiam ser melhorados, mas a história em si é de tirar o fôlego. E se alguém estiver se perguntando: sim, é um romance extremamente clichê, mas tão gostosinho de ler.
Briana mora com a mãe e a irmã mais nova na pensão que a família herdou da avó. Seu pai morreu em um acidente alguns anos atrás, portanto, sendo a filha mais velha, ela precisou abrir mão de seus sonhos para ajudar com as contas de casa. A única hóspede da pensão é uma senhorinha divertida e muito bem disposta chamada Lola, que espera ansiosamente pelo dia em que a mídia vai lhe encontrar depois de anos longe dos holofotes. Bri não tem nada a ver com o jeito de Dona Lola. Desastrada como é, bem capaz de as pessoas se certificarem de que estão longe o suficiente para que nada dê errado. Em seu último emprego, por exemplo, Briana foi demitida por, depois de inúmeros erros consequentes, quebrar um lustre de dois mil reais. Agora, desempregada e com medo de a mãe largar a pensão, ela precisa encontrar a sorte.

Título: Quando a Noite Cai
Autor: Carina Rissi
Páginas: 476 páginas
Editora: Verus Editora
❤ Livro cedido em parceria com a editora
Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto, algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono. Quando a noite cai, ela é transportada para terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos e o coração. Depois de ser demitida — pela terceira vez no mês! —, Briana reúne coragem e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos.
Ao sair de uma entrevista de emprego, Briana é atingida por um carro assim que coloca os pés na rua. Poderia ser um dia comum, como qualquer outro, ainda mais por seu histórico de desastres, mas o rapaz por trás do volante é Gael O’Connor, um homem charmoso que veio direto dos sonhos de Bri. É claro que ela não pode falar isso em voz alta, afinal, o cara acharia que ela literalmente perdeu a cabeça, mas seus pensamentos a fazem delirar enquanto Gael a leva para o hospital. Depois de garantir que a moça está bem e que ela terá de lidar com um pé machucado por alguns dias, Gael a convida para tomar um café para compensar o acidente. 

Além dos traços irlandeses, os trejeitos bruscos e uma beleza que encanta, Briana acaba descobrindo que Gael também é o dono da empresa em que fez a entrevista e leva a oportunidade de entrar para o time, sendo contratada como assistente direta do rapaz. Seu único medo é a má sorte, mas, no tempo em que estava acompanhada, Bri percebeu não só seu coração batendo mais forte, mas uma esperança de que o universo finalmente estava lhe enxergando.

O problema de tudo isso é que Gael não se parece comum. Seu descaso com a tecnologia, o jeito fechado e a mudança repentina de humor, intercalando entre sorrisos sinceros e olhares ameaçadores, deixam Briana ainda mais confusa. O guerreiro dos sonhos é idêntico ao seu chefe, desde as características externas, o tom da voz até uma cicatriz específica no ombro. Tudo em Gael lembra o homem de seus sonhos. Cada dia que passa, e quando mais Briana conhece Gael, mais ela tem certeza de que ele não passa de um personagem que se tornou realidade.
Quando a Noite Cai mistura ficção e romance com exatidão. Intercalando entre a narrativa de Briana e os sonhos que a garota tem quando dorme, a história traz uma atmosfera leve e cheia de dúvidas que vão sendo respondidas ao longo da leitura, mas que só se tornam concretas por completo no final. Todos os personagens foram bem pensados e possuem papéis específicos que moldam o contexto, cada um a sua maneira. A irmã de Briana, por exemplo, é a chave para que Gael aconteça. Dona Lola, por sua vez, sem seus conselhos e visão de mundo, não teria chamado atenção para a pensão da família. E, é claro, temos Gael e Briana, que possuem particularidades impecáveis. Principalmente Briana, que, com todo desastre, consegue fazer o leito se identificar com suas trapalhadas na maioria das vezes (no meu caso foi sempre!).

Uma coisa que me incomodou na obra foi a narrativa dos sonhos de Bri. A linguagem remota à tempos distantes e os diálogos dos personagens se tornam brutos, crus, sem ligação. O leitor precisa estar muito empolgado com a história para acompanhar todas as cenas, só que é aí que entra o problema: toda a teoria da ligação de Gael com o homem da imaginação de Briana está no meio desses sonhos. Acho que a autora pecou um pouco nesse ponto, talvez a narrativa desses capítulos pudessem ser mais simples, mais agradáveis de ler. Entretanto, acho que o conjunto como um todo ficou muito bom, pois o leitor consegue relacionar os fatos aos poucos, até chegar a uma conclusão, sem, de fato, já imaginar o que vai acontecer.
Quanto a diagramação, acredito que a capa poderia ter sido melhor trabalhada, mas é um gosto pessoal meu. As folhas são amareladas, a fonte escolhida é agradável aos olhos e a separação dos capítulos é curta, o que também me agradou. Por vezes senti que a narrativa ficou cortada para entrar em um novo capítulo, mas não sei se isso é hábito meu ou realmente não cuidaram com a sequência lógica. De qualquer forma, não vi grandes problemas nesse quesito.

No mais, só tenho a elogiar a escrita da Carina e a forma como ela consegue brincar com as palavras e prender o leitor com sutilezas. O livro ficou mesmo na minha lista de favoritos e acredito que ainda vai tomar o coração de muita gente. Para quem gosta de um bom romance, desses mais água com açúcar, certamente vai se encantar pela obra e pelos protagonistas. Já quero um Gael na minha vida, ou, quem sabe, o guerreiro dos sonhos da Bri. Não custa sonhar, não é?

6 comentários:

  1. eu adoro os livros da Carina, ela é maravilhosa já li praticamente todos, e esse é uma fofura só, bem clichê mas tão acolhedor e fofo e gostei muito!


    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é muito clichê, mas sabe quando você se sente abraçada pela história? Tem partes que deixam a desejar um pouco, mas é um livro ótimo ♥

      Excluir
  2. Eu me apaixonei pela autora na Bienal, e ela é a coisa mais fofa do mundo! Li o Menina Veneno e fiquei louca para ler todos os livros dela, principalmente o Perdida. Amei a resenha! Um beijo :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que bom saber disso ♥ Adoro quando o autor tem essa coisa que faz a gente se apaixonar por ele também aiuheiuae. Também tô querendo ler essa série, espero conseguir em breve.

      Excluir
  3. Oi Kelly, também acho que a capa deste livro podia ter sido melhor trabalhada, mas ainda assim é bonita.
    Eu já vi muitas resenhas deste, mas é bom saber que a autora sabe brincar com as palavras, gosto muito quando fazem isso, agora fiquei com vontade de ler.
    Abraço!

    http://cotidiano-alternativo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que possa ler logo e se deliciar com a história ♥ A Carina fez um trabalho incrível na obra, assim como a editora também soube transmitir o que era necessário.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤