19 junho 2017

Quando a vida te cobra a crescer

Faz duas semanas que deixei o blog de lado para dar um jeito na minha vida. Não, não é uma desculpa boba, eu realmente tenho problemas sérios, tanto psicológicos quanto emocionais, quando a rotina vira uma correria sem tamanho. Enquanto escrevo este post, por exemplo, minha saúde não anda nada boa e tenho certeza de que isso é uma consequência dos dias em que não tive tempo nem de parar e pensar no próximo passo. Sei que a faculdade está quase terminando, mas, sendo bem sincera, eu não aguento mais. As pessoas já me perguntam se vou começar uma pós antes de finalizar a graduação, mas elas não fazem ideia do meu cansaço mental. Às vezes, fico pensando que não queria ser afetada tão facilmente, mas sou, e isso é uma droga.
Mas, se quer saber, eu sou grata pela minha correria diária. Sou grata por ter apresentado um bom desempenho no estágio e ser contratada, o que resultou em amizades que jamais pensei que poderiam existir. Sou grata pelos trabalhos em grupo da faculdade, porque eles me mostram mais do que nunca quem é quem. Sou grata pelos almoços de uma hora em um restaurante com comida ruim, porque as conversas jogadas fora são incríveis. Sou grata por ter tido coragem de entrar na academia e conhecer pessoas diferentes, com valores diferentes, em ângulos diferentes. Sou grata pelos finais de semana e pelos feriados, porque só assim aprendi a dar valor ao tempo que tenho. Sei lá. É um caso de amor e ódio com essa fase que a gente gosta de chamar de adulta.

Fico aqui me questionando se as crianças que querem ser adultas sabem o que vem no pacote completo. Será que elas entendem que vão ter que pagar contas? Será que sabem que vão precisar ir ao banco e perder mais de três horas para serem atendidas? Será que elas sabem que desenho animado e pipoca com refrigerante se tornarão ocasiões especiais? Será que compreendem que decorar a tabuada não chega nem perto de entender a lógica? A gente só se dá conta de que cresceu quando entende o porquê de o céu ser azul. 

Graças a Deus eu ainda não sei a resposta.

5 comentários:

  1. Oi Kelly!
    Bom, se serve de consolo, acho que todo mundo tá meio assim, sabe? Meio perdido, muito cansado, atarefado, sem tempo e principalmente com dívidas com o psicológico e emocional. E para não ser indiferente, também estou nesse barco!
    É tudo muito corrido, o dia parece ter menos que 24 horas e parece que nunca fazemos nada por completo. Não sei se essa reflexão toda tem a ver com os milhares de textos que a gente de comunicação tem que ler ou se é uma percepção geral da sociedade (mas sinceramente, acho que a hipermodernidade de lipovetsky e as relações líquidas do bauman ajudaram a me deixar mais louca, rs).
    Mas sabe, acho que se a gente não tá tendo tempo pra nada e estamos cansados quer dizer que estamos fazendo algo, que estamos vivendo e espero que assim como eu, em algum momento do dia, semana ou mês você sinta um conforto por aparentemente estar fazendo certo.
    Acredito que com o tempo tudo melhore ♥
    Um beijo e sucesso, garota!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina do céu, eu li tanta coisa sobre hipermodernidade e relações líquidas durante o semestre que passou que minha concepção de mundo mudou aos montes. Sabe quando parece que a gente tá perdido e lê esse tipo de coisa e se sente ainda mais sem rumo? Mesmo com escritores tão antigos e texto tão complexos, eu me senti compreendida e descrita em cada linha deles. Mas é confuso, é estranho e dá um aperto no peito por saber que é real e está acontecendo agora. Mas enfim, tudo é uma questão de tempo, não é? Sei que vai dar tudo certo e as coisas vão se acertar, há sempre um motivo para acreditar, né? ♥ Que esses aprendizados nos façam mais humanos.

      Excluir
  2. Oi querida
    Você sumiu e eu também sumi daqui.
    Eu não sei muito o que posso dizer sobre o final da faculdade, já que fiz somente um ano da minha e ai veio nenê e mamãe resolveu ficar em casa pro lindo trabalho de maternar. Mas é uma loucura a vida. Temos mil planos, sonhos e enquanto isso a vida tá acontecendo. Não é nada fácil. Não se sinta frágil. Você é humana. É normal precisarmos de um tempo pra nos por em ordem. É assim que funcionamos. Logo isso passa e, talvez, você olhe pra esse tempo de loucuras com certa nostalgia.
    Um beijo grande

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  3. Sorte a nossa, pois até hoje eu não sei porque o céu é azul? "Explica a grande fúria do mundo?" kkkkk ♥ E sei pelo que passa, quer dizer, um pouco sim. O lado de estar numa vida bem agitada e com pouco tempo para si. Trabalho todos os dias, ainda chego em casa e fico no blog, as vezes durmo menos de 5h por dia, sendo que acordo direto a noite. As vezes, mal tenho tempo de responder as pessoas, mas também tem vezes que tô tão exausta, física e psicologicamente, que mesmo com tempo eu não tenho ânimo para isso. Por um lado eu gosto, mesmo que seja cansativo demais, eu mantenho minha mente ocupada e longe de qualquer pensamento negativo exagerado, coisa que acontecia diariamente quando eu só trabalhava com o blog.
    Espero que esteja bem e que logo sua vida tenha um pouco mais de calma.

    Beijos,
    Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
  4. Tem momentos que a gente pensa em desistir e acha que não vai dar conta da correria do dia-a-dia, são muitas coisas para resolver, problemas que parecem não ter fim, cobranças desnecessárias... Enfim, passamos por vários perrengues, mas é isso que nos ajuda a crescer e ter forças para enfrentar todas as batalhas.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤