08 maio 2017

O Canto Mais Escuro da Floresta

Quem me conhece sabe o quanto eu sou apaixonada por fantasia. Não chego ao ponto de delirar, mas vivo criando histórias na minha cabeça que envolvem mundos místicos e um punhado de surrealismo. É justamente por causa desse amor que fiquei mega empolgada quando a Galera Record me enviou um dos seus lançamentos. O Canto Mais Escuro da Floresta chegou aqui em casa dentro de uma caixinha linda, cheia de pétalas e com um potinho de essência. Só isso já me ganhou por completo, mas aí eu descobri a história do mundo das fadas e ele foi parar na minha listinha de melhores livros do ano. Sabe quando você termina de ler um livro e, quando fecha para guardar, fica abraçada nele com aquela sensação de "isso me fez um pouquinho mais feliz"?
Em Fairfold as coisas são um pouco diferentes. Enquanto que as grandes cidades são divididas em prédios e seres humanos, em Fairfold os moradores locais precisam se acostumar com a presença constante de seres místicos que vivem na floresta. Mas não se engane. Turistas não são bem-vindos. Aqueles que se arriscaram em troca de uma boa dose de magia acabaram desaparecendo sem deixar rastros. O fato é que há um trato entre os moradores e O Povo. Eles se respeitam, mas isso não significa que não possam pregar peças nos humanos descuidados que procuram por aventura. Hazel está incluída no grupo. Há um tempo atrás, quando ainda era pequena, vivia explorando a floresta e lidando com monstros de outra dimensão, ela resolveu fazer um acordo.

Título: O Canto Mais Escuro da Floresta
Autor: Holly Black
Páginas: 294 páginas
Editora: Galera Record
❤ Livro cedido em parceria com a editora
Hazel e seu irmão, Ben, moram em uma cidade onde humanos e fadas convivem juntos. A magia aparentemente inofensiva desses seres atrai turistas de todas as partes, que querem ver de perto as maravilhas do lugar e, principalmente, o garoto de chifres e orelhas pontudas que descansa em um caixão de vidro. Hazel e Ben eram fascinados pelo garoto quando crianças, mas, à medida que crescem, as histórias e teorias que inventavam perdem o encanto. Eles sabem que o garoto de chifres nunca acordará... Até que um dia ele acorda. Agora, os irmãos precisam se tornar os heróis que fingiam ser e desvendar os mistérios que envolvem o príncipe com chifres.
Hazel e Ben cresceram ouvindo os contos sobre a floresta, mas nunca tiveram medo de explorar por entre árvores e arbustos, principalmente quando se trata do garoto de chifres. Ambos são apaixonados por ele e sempre se confessaram como se o menino fosse capaz de escutá-los e aconselhá-los sobre os mais diversos assuntos adolescentes. Todos os moradores o conhecem e inúmeros turistas chegam até o local somente para admirar de perto a beleza do rapaz, mas ninguém espera que o caixão seja quebrado e a maldição seja rompida de um dia para o outro. Mas acontece. E Hazel tem uma ideia de quem foi o responsável por isso. 
Apesar de ter feito um acordo com os seres do povo, Hazel nunca imaginou que algum dia isso iria vir à tona para atormentá-la. Ela também prometeu ao irmão que ficaria longe da floresta, mas não consegue cumprir com o acordo e o envolve no mistério quando descobre que coisas estranhas estão acontecendo com os moradores locais. Além disso, ela anda tendo sonhos estranhos que se parecem muito reais e precisa descobrir o quanto antes sobre o significado de tudo isso. Assim, disposta a fazer o que for possível, ela e Ben vão atrás do garoto de chifres para conseguir alguma pista. No entanto, o garoto já está esperando por eles.

Holly Black fez um trabalho incrível em O Canto Mais Escuro da Floresta. Além de retratar com perfeição detalhes sórdidos do mundo das fadas, ela transforma o folclore e as lendas urbanas em realidade. Apesar dos vinte e poucos anos, confesso que ainda acredito que estejamos vivendo em um mundo repleto de seres místicos, apenas não temos a fé necessária para enxergá-los por aí. Em Fairfold não é assim. Lá, as pessoas conhecem a própria cultura e sabem com quem dividem o espaço. Elas acreditam em fadas, globins, bruxas e inúmeros outros seres que acabam por se tornar reais. E não há como dizer o contrário, porque toda a narração da história é muito pessoal, muito íntima. 
Hazel e Ben são personagens bem construídos que fazem o próprio leitor acreditar no que eles acreditam. Eu fui influenciada o tempo inteiro pela opinião dos dois, e mesmo quando eram distintas, me sentia dividida entre o que estava acontecendo e o que poderia acontecer. Eu não sabia em quem confiar ou em que parte eles tinham razão, assim como também me senti dividida com relação à Severin, o garoto dos chifres, pois ele se mostra distante em um primeiro momento, mas há toda uma reviravolta inesperada que muda o rumo da história. Não sei exatamente como descrever as sensações que tive com o decorrer da leitura, mas posso afirmar que não tenho motivos para reclamar de alguma coisa. Foi tudo muito bem amarrado.

Uma das partes que mais gostei foi quando Jack, melhor amigo de Ben, que nasceu no povo e foi viver com os humanos, leva Hazel para uma festa na floresta com os seres místicos. Eu me encantei logo de cara por tudo, por toda cultura da qual fui apresentada e pela forma como eles se entregaram por inteiros à magia. É surreal ler algo sobre o assunto, pois, por vezes, já me peguei imaginando como poderia ser um mundo assim, e finalmente tive a chance de concretizar meus pensamentos obscuros.
Agora, quanto a diagramação, ficou um encanto, exatamente como deveria ser. As folhas são simples e não há nada demais, mas a capa ganha toda atenção necessária. Os capítulos são pequenos e a letra tem um tamanho bem agradável, apesar de eu questionar a escolha da fonte. Não encontrei muitos quotes, o que me incomodou um pouco, pois gosto dessa sensação de ter frases com as quais me apegar, mas não tenho motivos para tornar o livro ruim por causa disso. Aliás, só tenho a agradecer pela experiência de abrir a caixa e sentir aquele cheirinho de natureza. Isso me proporcionou uma leitura diferente, mais sensorial.

Eu amei. É isso. Amei a forma como a história foi contada, amei os personagens, amei a ligação entre eles, amei descobrir um pouco mais sobre o mundo das fadas, amei entrar em uma festa surreal e beber vinho das fadas, amei os momentos girl power da Hazel. A Holly é, inclusive, autora de As Crônicas de Spiderwick, portanto, quem gostou do livro ou adora uma fantasia e anda de mãos dadas com a imaginação vai, com certeza, adorar se envolver com a floresta de Fairfold. 

10 comentários:

  1. acho tão bom quando um livro amarra a gente desse jeito! preciso voltar às leituras. Tanto livro que nem tinha conhecimento... ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, espero que consiga voltar logo para o mundo dos livros, tem tanto lançamento lindo ♥

      Excluir
  2. Só o teu jeitinho de contar a história já fez eu ficar completamente cativada ♥ Também amo fantasia, confesso que fiquei morrendo de vontade de ler o livro. A capa é linda, e a embalagem em que veio torna tudo ainda mais real. Muito amorzinho <3 Eu preciso ler mais, ultimamente estou numa vibe um pouco diferente de livros - tenho tido vontade de ler mais livros motivacionais - mas gostaria de voltar a livros deste gênero. Entra pra minha listinha de desejos =)

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom saber disso ♥ O livro por completo é uma lindeza, muito bem feito e cheio de detalhes perceptíveis. E sim, a caixinha que veio foi amor na certa, não tive como não ficar com brilho nos olhos quando abri rs. Acho que é bacana intercalar entre as leituras motivacionais e outros gêneros. Espero que consiga ler em breve.

      Excluir
  3. Estou super curiosa para ler esse livro, li sobre ele e amei demais!
    Agora com sua resenha to mais curiosa ainda, espero poder comprá-lo em breve.

    Beijos
    www.jadeamorim.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que consiga ler em breve, ele é muito bonitinho, cheio de conteúdo ♥ Vale a pena a leitura.

      Excluir
  4. Também amei essa leitura, foi realmente apaixonante e essa edição está maravilhosa!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição é linda, né? Eu super tenho que concordar contigo. A história também é incrível, cheia de surpresas gostosas ♥

      Excluir
  5. Oi Kelly, tudo bem? Tenho visto esse livro pela internet e cada vez fico mais apaixonada por ele. Imagino o quanto deve ter sido incrível a sensação de receber esse kit e abrir a caixinha. Receber livros já é um amor, quem dirá uma caixinha assim. Gostei muito do enredo e fiquei curiosa para ler a história. Como sou fascinada por capas diferentes esse livro me ganhou bem fácil rs Amei sua resenha. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O kit encheu meu coração de alegria rs. Até pensei que era outra coisa quando recebi, mas fiquei mega empolgada quando abri a caixinha ♥ A capa realmente é de um encanto único, assim como a história. Espero que possa ler logo.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤