12 maio 2017

Dança comigo?

Quando entrei por aquela porta vermelha, tive a sensação de que talvez valha a pena sair um pouco da zona de conforto, e do vídeo game também. Senti um calafrio gostoso na espinha, como se entrasse num lugar totalmente aleatório. Eu não fazia ideia de quem eram aquelas pessoas. Fui sozinho. Precisava fazer alguma coisa, nem que fosse para tomar um porre e depois acabar com a cabeça girando e uma ressaca horrível no outro dia de manhã. Talvez eu esquecesse aquilo que tanto tento, de fato, esquecer. Mas então eu vi aqueles grandes olhos castanhos me encarando. Retribuí com um sorriso de canto e torci para não estar imaginando coisas.
Leia ouvindo Olly Murs - Dance With Me Tonight
Comecei a caminhar em sua direção calmamente, assim, poderia disfarçar e ir embora caso desse tudo errado. Pensei em começar uma boa conversa, talvez chamá-la para dançar ou perguntar se costumava ir ali com frequência. Que idiota! Isso não é necessariamente algo para se perguntar, há tantos assuntos no mundo.

- Hey, será que você gostaria de dançar?

E ela me puxou para o meio da pista.

Não tive nem mesmo chance de repensar minhas escolhas, simplesmente me deixei levar pelo ritmo da música e dos movimentos daquela garota. Eu parecia perdido, mas ela era incrível e tinha total confiança do que estava fazendo. Não conseguia tirar os olhos dela e percebi que isso era bastante recíproco. A puxei para perto, com receio de levar um tapa na cara, mas não, ela se entregou. Um beijo lento, com o choque de dois lábios quentes e algum desejo, muito mais ofegante do que estava esperando. Uma leve mordida no final me fez entender que não era brincadeira, o jogo dela era sério. Eu a encarei por alguns minutos até que vi um sorriso malicioso em sua boca. O devolvi com prazer.

- Talvez queira ir para outro lugar...

Sussurrei baixo, mas fui surpreendido. Segurei em sua mão e subi as escadas, passando por algumas pessoas já caídas nos degraus em estado deplorável. Mas ela nem mesmo me deixou chegar ao topo, me puxou com força e quando dei por mim já estávamos em uma sala. Seu corpo estava desejando o meu tanto quanto o meu desejava o dela. A empurrei na parede e segurei seus braços mais no alto, a beijando novamente, com mais intensidade, mais malícia, mais tesão. Dei um leve chupão em seu lábio inferior.

- Dança comigo essa noite, morena?

6 comentários:

  1. Lindo! Às vezes me pego imeginando de onde pessoas como você conseguem inspiração para textos que parecem tão espontâneos, adoro!
    Belo texto, belo blog!
    Beijo!
    Blog Insaturada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este texto foi baseado na música da legenda da imagem ♥ Fico bem feliz que tenha curtido e aproveitado.

      Excluir
  2. nossa, por um momento pensei estar lendo um capitulo de um bom livro, gostei muito, você escreve bem pra caramba.

    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que delícia ler isso ♥ Muito obrigada pelas palavras.

      Excluir
  3. Nus, que texto maravilhoso. Achei está lendo um pedaço de um livro. Se isso fosse um livro eu iria ler com toda certeza do mundo.
    Sua escrita, seu texto {♡}

    XX
    www.memorizeis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que lindeza, fico tão animada sabendo disso ♥

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤