07 abril 2017

Daquilo que aprendi sobre a vida

Passamos um tempão tentando entender os conceitos que a vida nos mostra, seja implicitamente ou explicitamente. A grande maioria deles nos faz aumentar a quantidade de perguntas acumuladas, transformando cada lição em problema resolvido, só que não para por aí. Assim que encontramos um jeito de entender tal conceito, a vida faz questão de jogar na nossa cara que não entendemos nada, que não somos complexos o suficiente para compreender coisa alguma. Por vezes, me imagino sentando na calçada e esperando que passe alguém que esteja no mesmo barco, então essa pessoa iria parar e perguntar em qual direção fica a esperança e me convidaria para ir com ela.
Entre meus vinte anos, não posso dizer que vivi muitas coisas, sei que há muitas estórias mais bonitas para serem contadas por aí, mas aprendi uma lição que carrego comigo para onde quer que eu vá, e tento, de alguma forma, plantar isso em quem convive do meu lado também. Ter um pinguinho de felicidade guardada no peito, lá no fundo, em que ninguém pode tocar ou mexer, é algo tão necessário quanto ter um galão de oxigênio por perto. Sabe, todas essas coisas ruins, todas as quedas, estão ao nosso redor o tempo inteiro, 25 horas por dia, e quem sabe até mais. Isso nos tira a simplicidade, a graça de enxergar um ponto positivo.

Nós nunca vamos ter cem por cento de certeza de quando algo horripilante irá surgir. Pode ser de um dia para o outro, no instante seguinte, no minuto a mais. Nunca vamos ter um colchão extra macio no chão para fazer com que suportemos a dor, mas se você tem, por pouquinho que seja, um fluxo de felicidade extra para os casos de emergência, tende a ver com mais clareza a luz no fim do túnel. Soa bobo e inocente, mas todo mundo precisa de um ponto de apoio, isso vai desde alguém próximo até coisas materiais que nos cercam. No meu caso, meu ponto de apoio é essa porção extra.

Não, o mundo não é uma fábrica de realizações de desejos. Pode até ser como uma grande fábrica, só que um pouco mais abandonada, esteticamente falando, mais sombria, mais fria, um tanto escura e sem nenhum funcionário. São todos por conta própria. Ninguém liga muito para o que você sonha, se quiser compartilhar com alguém seu tão esperado desejo, compartilhe com as palavras. 

Outra coisa que aprendi e quebrei muito a cara para entender é que quando algo está correndo conforme o combinado, precisamos ficar quietos. Não se grita a felicidade aos quatro cantos, e se o mundo é uma bola, é melhor nem sussurrar.

Precisamos ter um pouco de fé e ver o quão bonita é a simplicidade. Há muita ruindade. Somos pisados e esmagados a todo instante. Viramos pó e somos levados com o vento para uma estrada aleatória, então temos de refazer todo o caminho já feito, mas é aí que entra a parte boa. Poder recomeçar é para poucos. Você não fica feliz com um bom dia? Não se sente um pouco mais aquecido com um carinho inesperado? Não abre um sorriso de ponta a ponta quando alguém em especial lhe elogia? Não se sente mais seguro com um abraço apertado? Se não compreende nada disso, deveria rever um pouco mais do que está fazendo com a vida. Deveria saber que já é hora de encarar que há problemas para todo lado, mas que cada um deles, muitas vezes, são irrelevantes quando não se está tão sozinho. E não se precisa nem da companhia de ninguém para isso, apenas de si mesmo e daquilo que acredita.

Particularmente falando, eu sou uma pessoa extremamente costurada. Sabe aquelas bonecas de pano que se rasgam e você tem de remendar aos poucos? É isso. Sou uma boneca de pano remendada. Posso não ter convivido com dores absurdas, mas cruzo os dedos na esperança de que eu nem as conheça de fato. Tenho um velho costume de pegar as dores dos outros, guardar para mim e tentar encontrar soluções cabíveis, mesmo que nunca as divida com ninguém. Isso me fez ser mais forte, mais de vidro e mais mole ao mesmo tempo. Eu aprendi muitas coisas, e apesar de tudo que escrevi até aqui, ter esperança é a que mais mexe com meu emocional. Esperar. Ter fé. Ter esperança de um dia melhor, uma vida melhor, um mundo melhor.

16 comentários:

  1. Oi, Kelly.
    Nem sei mais como elogiar seus textos.♥

    ResponderExcluir
  2. "Outra coisa que aprendi e quebrei muito a cara para entender é que quando algo está correndo conforme o combinado, precisamos ficar quietos. Não se grita a felicidade aos quatro cantos, e se o mundo é uma bola, é melhor nem sussurrar." Eu realmente preciso aprender isso de uma vez por todas.

    Me sinto exatamente como a Camila e mal sei mais como te elogiar. Só sei que encontrar gente que brinda à vida e procura razões para continuar seguindo em frente com um sorriso no rosto é sempre uma felicidade, viu? Amei o texto. Acredito que em parte já sou assim, mas pretendo sempre melhorar ♥
    Obrigada pelo texto!



    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente aprende isso com o tempo e com as topadas da vida, infelizmente. Eu demorei muito, mas a gente vai encontrando cada vez mais maneiras de ficar quieta e guardar para si o que nos faz feliz. A felicidade é melhor quando compartilhada, mas apenas com aqueles que entendem e não nos tiram vantagem sobre isso ♥ Fico muito feliz em ler isso.

      Excluir
  3. Ai, Kelly. Que texto mais lindo e motivacional também.
    Nem me fale, eu já tive muitas decepções, confiei em pessoas erradas, gritei felicidade alto demais, já fui pisada, humilhada e enganada. Já senti dores emocionais mais fortes que físicas, já me senti sufocada e sem conseguir respirar de tanta dor e decepção. Já me machuquei pra tentar mudar o foco da dor... Mas hoje, vejo tudo de forma diferente e tudo isso me tornou muito mais forte. Só agora sei disso e só agora acredito nisso!

    Beijos,
    Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada ♥ Na hora em que a dor está alojada na gente, fica difícil entender o motivo dela estar ali, mas depois de um tempo, quando estamos mais seguros daquilo, conseguimos entender que o que não nos mate, fortalece. Essa lei é e sempre vai ser de verdade.

      Excluir
  4. Texto incrível, verdades ditas, temos que ser estável nesse mundo de ilusões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos mesmo, acho que o equilíbrio mental é nosso maior aliado nesses momentos ♥

      Excluir
  5. Eu faço vinte ano que vem e me preocupo com isso, sinto que não vivi nada grandioso e tô jogando todo o meu precioso tempo de vida fora, fazendo vários nada. Aí leio um texto assim é percebo que eu vivi sim, só não do jeito "convencional". Eu sou a garota comum que não conhece o mundo, mas também sou a garota que praticamente se criou sozinha e teve a audácia de criar um blog e expressar o que sente. Eu vivi e tô vivendo plenamente e teu texto me lembrou de tudo o que eu já aprendi nesses anos em que eu fui, aos olhos do mundo, apenas uma garota comum. Obrigada! <3

    Beijos,
    misinwonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente sempre vai ter essa preocupação de nunca ser bom o bastante para o mundo, né? É difícil lidar com a grandiosidade dos acontecimentos, pois somos tão pequenos, mas é justamente essa miudeza que nos torna imensos. Fico bem feliz que o texto tenha te ajudado a enxergar seus passos, temos muita audácia nas veias, basta que enxerguemos isso e coloquemos em prática ♥

      Excluir
  6. A única certeza da vida há que não muitas certezas e que estamos sempre evoluindo. Acho que seu texto é uma forma de mostrar o nosso amadurecimento com o passar do tempo, depois dos 20 a gente começa a ver a vida de uma maneira mais simples e começa a querer não complicar tanto.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que depois que entendemos sobre determinadas coisas a vida realmente se torna um tanto mais leve, mais simples ♥ A vida não dá certezas justamente para termos sobre o que refletir.

      Excluir
  7. Nossa que lindo o texto! Realmente a vida é complexa cheia de caminhos tortos e nós não podemos deixar abater nos tropeços ao logo do caminho (que serão muitos). Ótima reflexão.
    Beijos, Gi.
    www.girlsabout.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é um grande labirinto, não é? Só quem realmente tem coragem consegue ir até o fim ♥ Fico feliz que tenha curtido.

      Excluir
  8. Eu tenho impresso aqui no meu monitor do computador no trabalho a frase: EU SOU FELIZ, pra lembrar que independentemente de todo e qualquer problema que eu veja os outros passando e que me "contaminem", acima de tudo: eu sou feliz. Amei seu texto <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E temos de ser felizes mesmo ♥ Não importa o tamanho do obstáculo, o importante é que aprendamos com nossos erros. Que bom que gostou do textinho.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤