03 fevereiro 2017

Autoria do Leitor: saudades

Dedicar um espeço no blog para escritas autorais de outras pessoas é sempre um privilégio e uma surpresa para mim. Eu criei o Autoria do Leitor como uma forma de mostrar que há muitos escritores incríveis espalhados por aí e que merecem ser vistos de alguma forma, mesmo que em um gesto singelo como este, mas sempre me surpreendo de forma positiva com as coisas da qual recebo. O texto a seguir, por exemplo, faz parte do projeto. A Beatriz ficou sabendo e veio me procurar dizendo que gostaria de compartilhar um conto dela com quem me lê. Ela é dona do blog Leitura Teen e o tema principal de lá é bem parecido com o daqui, com textos pessoais, contos e outros assuntos aleatórios. Tanto ela quanto eu esperamos que gostem da história.
"Já faz tempo que você se foi, mas eu ainda me lembro de nós dois. Das nossas trocas de olhares pela escola, das nossas milhares de mensagens trocadas durante o dia, sua voz calma do telefone, seus áudios bobos (que eu amava), de ver você bravo quando sentia ciúmes, das nossas risadas, nossos planos. Planos que já não existem mais, que foram jogados pela janela, e ali permaneceu, pelo chão, amassado e fracassado. Tudo o que um dia nós confiamos e planejamos juntos.

Tudo começou com uma simples conversa pela internet, uma conversa tímida, mas encantadora. Fomos nos conhecendo aos poucos, nada de pressa. Foi preciso tempo para pegar confiança um com o outro. Nos aproximamos ao ponto em que não conseguíamos ficar muito tempo sem conversar. Tivemos nosso primeiro beijo sob o céu estrelado, tudo lindo, tudo perfeito. Nos encontramos outras vezes depois disso, até o dia em que você simplesmente se enjoou de mim e quis ir embora. Você se foi, mas não levou a bendita da saudade junto contigo, e ela ficou no meu quarto para me abraçar. Saudade de quando você se importava comigo, de quando eu era importante para você, de quando eu era a sua companhia favorita. Saudade de quando você sentia minha falta.

Não sei ao certo se você ainda se recorda, ou se pelo menos se lembra do meu nome. Na verdade, eu não sei o que realmente aconteceu com a gente, o motivo do nosso distanciamento, o motivo de tudo acabar. Eu já fui a sua felicidade, você sorria ao ouvir o meu nome, lembra? Eu era intensamente feliz por ter você ao meu lado, mesmo que caminhássemos em passos lentos. O meu desejo nunca foi te deixar, mas quebramos promessas. Prometemos nunca desistir fácil um do outro, e foi exatamente o que aconteceu. Imaginamos passar as férias de verão juntos, mas não foi real, nada disso foi. quando eu me sentia sozinha, te procurava porque sabia que tinha com quem contar, mas e agora? O que eu faço sem ter você para me consolar? Brigávamos, mas no final da tarde estávamos grudados um no outro. Você era, pelo menos para mim, o garoto mais incrível que eu já havia conhecido. Alguém que sempre escutava os meus desabafos, ouvia minhas longas histórias, mas sempre tentava me alegrar. Garoto, olhar para você e não poder te dar um abraço (o seu era o meu proto seguro), é muito difícil. Lembrar que tudo ficou trancado no passado, e que nada vai voltar ao que era antes, me machuca, me agonia e fere. Sorrir já não tem mais graça, porque sem você a solidão me alcança.

Lembranças. Foi tudo que restou. Tudo que não se foi junto com a sua ida. Talvez, algum dia, a gente se reencontre na praia, no cinema, na rua ou na escola, onde tudo começou. Talvez, algum dia, possamos consertar tudo que foi estragado, retirar os erros e apostar nos acertos. Talvez você veja que o meu sentimento nunca foi uma farsa. Talvez você volte sentindo a minha falta, e me peça para recomeçar. Mas o destino pode mudar também, podemos nunca mais nos falar, ou reconhecer. Tudo vai cair no esquecimento. O futuro pode estar nos preparando algo bom, ou ruim, não sei. Mesmo com você ausente, te carrego comigo em meus pensamentos.

A vida é engraçada, apostamos no errado e duvidamos do correto. Fazemos escolhas estranhas, e nos arrependemos, mas faz parte, porque isso é viver. Isso é se estar vivo. Hoje não te tenho mais, até aceitei um pouco o fato de você ter fugido tão depressa de mim. Não sei se alguém já ocupa o meu antigo espaço, se tudo foi jogado fora. Mas, quem sabe, o tempo não me traga novas respostas, esperanças e novos amores, que durem. Que perdemos a chance. Que podíamos ter tentado mais. Que podíamos ter arriscado mais. Que tínhamos tudo para dar certo, mas você optou por ir embora."

24 comentários:

  1. Essa última frase foi pra fechar de vez essa dor e desejo que é reviver essas lembranças. Parece um dos textos que eu escreveria. Cheio de detalhes pra ver se acaba de vez com esse sentimento e deixa ele impresso fora da mente. Alguns dizem que não vale a pena chorar pelo leite derramado, mas nem sempre é fácil seguir esse ditado. Geralmente o passado rodeia o nosso presente e acaba não nos liberando para um futuro. Escrever nos ajuda a se libertar um pouco.
    Adorei esse intuito do blog. Qualquer dia eu envio um dos meus escritos também. Pode?

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O passado sempre tem um lugarzinho no nosso peito, né? Mesmo que doa, mesmo que seja algo que nos maltrate, ele sempre vai fazer parte das nossas memórias, mas isso é bom, é bom reviver ♥ Fico feliz que tenha gostado da ideia, pode mandar sim, eu vou adorar publicar por aqui.

      Excluir
  2. não sei o que dizer.
    só sei sentir - e doer.

    :'(

    ResponderExcluir
  3. Ai, que texto mais lindo. Algumas partes, principalmente como se conheceram, é bem parecido com o que vivi com alguém. Mas é como diz na estrofe final, fazemos escolhas, nem sempre as corretas. Mas é a vida, temos que aprender com isso.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é um eterno ciclo, nem sempre o que fica no passado se mantém por lá. Se fez a escolha errada, tenho certeza de que ainda há muitas lembranças por aí ♥ De qualquer forma, seguir em frente é lei.

      Excluir
  4. Que texto mais fofucho. Eu fiquei meio assim ontem. Comecei a me lembrar do meu primeiro namorado, meu primeiro amor, meu primeiro beijo. Eu fiquei desesperada porque simplesmente não me lembro porque terminamos. Não me lembro porque não lutamos pra ficar juntos.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É estranho quando as coisas tomam um rumo assim, né? Ficamos um tanto perdidos, querendo desesperadamente uma resposta concreta que nos diga o porquê.

      Excluir
  5. O texto é muito belo, mas sei lá, eu acho que tenho uma visão mais fria sobre as coisas sabe, talvez seja pela idade, mas me conformo mais facilmente com as coisas da vida, entendo que todo mundo tem seus motivos e é bom respeitá-los. Talvez eu esteja realmente me tornando mais fria com o tempo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devemos sim respeitar os motivos alheios, a forma como preferem ir embora ou se dizem não amar mais, mas também não é saudável se tornar fria com o passar do tempo, isso só traz mágoas e distanciamento. Vale a pena repensar sobre ♥

      Excluir
  6. Que texto mais bonitinho! Eu me senti com 15 anos novamente e esse texto resumiria muito sobre algumas situações pelas quais passei nessa fase conturbada da minha vida.
    Achei a iniciativa de abrir esse espaço sensacional, há muita gente por ai que escreve de maneira belíssima mas, não tem um espaço para expor o seu trabalho e divulgar!
    Beijos!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto da Bia traz essa sensação, né? Parece que a gente volta no tempo e revive alguns momentos de saudade ♥ Fico bem feliz que tenha gostado do espaço. Tem muita gente talentosa por aí.

      Excluir
  7. Grande conto! É triste como vemos aqueles que outrora significaram tudo para nós, serem estranhos outra vez... É muito triste mesmo! E infelizmente já passei por isso vezes de mais para contar :/
    Quanto ao cantinho criado para os leitores publicarem os contos, acho uma excelente ideia! Parabéns! :)

    Beijinhos,
    Mii
    #Comic Life

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito ruim quando as pessoas que amamos resolvem partir, mas cada um carrega o sentimento que acha possível. Felizmente temos saudade de sobra para quando esses momentos chegarem ♥ Que bom que gostou da ideia.

      Excluir
  8. Que texto lindo... e me fez voltar no tempo tb... para um tempo que me deixou saudades, que me deixou o que hj são apenas lembranças... A vida toma uns rumos que vc não consegue explicar... apenas olhar para trás e ver o que mudou para que td acontecesse daquele jeito...
    Me lembrou uma fase da minha vida, em que eu ficava pensando exatamente assim... Mas a vida segue e a gente encontra pessoas que menos espera, e deixa tb as que mennos espera para trás... =/
    Bjks!

    www.mundinhodahanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa que sempre digo é que todos são livres para irem embora ou não, nosso coração sempre vai ter um resquício das pessoas que passaram por nós. A saudade é evidente e não passa nunca, mas é como você disse, precisamo seguir em frente. Sempre há novas saudades para serem sentidas rs ♥

      Excluir
  9. Ai adorei! Bem lindo e realista... Beijinhos

    http://comeonshine.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. Muito legal esse espaço para os leitores, e o texto dela ficou muito intenso e verdadeiro. Gostei (e sofri) bastante <3 Abraço :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto dela é um amorzinho, né? Acho que falar sobre sentimentos nunca é demais. É sempre uma nova descoberta ♥

      Excluir
  11. Que coisa linda esse conto! Parabéns a autora, por que ele ficou muito intenso! Parabéns a você também pela oportunidade que você está dando aos seus leitores! Beijo ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O conto é muito bonitinho, a Bia escreve lindamente ♥ Fico bem feliz que tenha gostado e garanto que ela também vai ficar rs.

      Excluir
  12. Esses dias eu estava tentando escrever sobre isso, mas a dor era tanta, que as palavras fugiram. Esse texto expressou tudo que eu estou sentindo. Amei! Parabéns para a Bea e pra você, por ter esses leitores que escrevem lindamente! <3

    Bjos, Blog Marinspira <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil quando o sentimento acaba tomando conta da gente, te entendo ♥ Fico bem feliz que tenha gostado e que o texto da Bia tenha te traduzido.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤