31 outubro 2016

As Letras do Amor, de Paula Ottoni

Mesmo sem tempo, tenho separado meus finais de semana para organizar o que preciso fazer, o que inclui ler alguns livros acumulados, ver os filmes atrasados e desenhar de vez em quando. São coisas bastante aleatórias e sem muita importância, mas elas andam me ajudando com o nervosismo. Semana passada, por exemplo, consegui finalizar dois livros, um deles é este aqui. As Letras do Amor é um dos lançamentos da editora que me chamou atenção logo quando li a sinopse. Minha mãe terminou a leitura antes de mim e quase supliquei para que ela me contasse a história, por curiosidade mesmo, mas decidi me segurar e tirar um dia para ler a obra. Posso dizer que me decepcionei muito, afinal, quanto mais expectativas criamos em cima de alguma coisa, maior é a decepção, mas também não foi dos piores livros, apenas não me encantou como deveria.
O livro conta a história de Bianca, uma garota que está com a vida do avesso, mas que tem um relacionamento de dar orgulho, aliás, é justamente por causa de Miguel que ela está indo para Roma por seis meses, na intenção de ajudar o namorado nos negócios da família. Além disso, ela também entende que essa viagem vai ser uma forma de colocar a cabeça no lugar e pensar no seu futuro, já que largou a faculdade. Mas o que a jovem não sabe é que a cidade está preparando grandes surpresas para a sua vida, como seus sentimentos por Enzo e as atitudes do próprio namorado, que a deixa confusa quanto ao que sente. Seguindo uma linha mais adolescente, a história retrata a ansiedade da primeira vez, os efeitos da bebida, as festas inesperadas e traição.

Título: As Letras do Amor
Autor: Paula Ottoni
Páginas: 224 páginas
Editora: Novo Conceito
❤ Livro cedido em parceria com a editora
Bianca acabou de largar o curso de graduação de que não gostava, seus pais vão se divorciar e seus irmãos pequenos estão cada dia mais barulhentos. A oportunidade perfeita de escapar surge quando seu namorado, Miguel, resolve ir a Roma abrir uma empresa para o pai. Bianca decide que aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu negócio será um bom começo, mas o que parecia um sonho se torna uma incerteza quando seu namorado fica sempre fora de casa, seus empregos não duram mais do que uma semana, e, cada dia mais próxima de Enzo – o melhor amigo do namorado com quem moram –, questiona seus sentimentos. Perdida em conflitos amorosos e angustiada por não saber o que será de sua vida ao fim daqueles seis meses, Bianca passa por uma série de situações de crescimento pessoal que vão testá-la e ajudá-la a descobrir o que fazer com o futuro.
Esse livro é um daqueles que o simples desenrolar da história já anuncia o que vai acontecer no final, e é exatamente por causa disso que não posso escrever nem mais uma linha sobre a narração, caso contrário, qualquer um vai entender de cara o que acontece no livro. Desde o começo já sabia exatamente todos os passos da personagem, quais sentimentos ela colocaria em jogo e o que faria com o seu futuro. É um clichê ambulante. Admito que isso não me cativa muito, já que você acaba perdendo o interesse em terminar a leitura, mas segui firme e constatei todas as minhas deduções, como se estivesse lendo uma obra escrita diretamente da minha imaginação. Isso é bom por um lado, já que você se enxerga nas cenas, mas também é muito ruim, pois acaba com aquela sensação de querer saber mais da história.
A leitura flui muito bem, apesar de tudo, e a escrita da autora é leve, como se a personagem estivesse escrevendo em um diário e o leitor estivesse lendo todos os detalhes da sua vida. Por ser um romance, eu me derreti em alguns momentos, como de costume, mas também fiquei um tanto chateada quanto a determinados pontos colocados como justificativa para os atos da Bianca. Inclusive, já tinha lido algumas resenhas e vi que muitas pessoas também perceberam esse deslize.

Uma coisa da qual temos que ter em mente é que nenhuma traição justifica outra, mas isso ficou exposto de forma contrária na história e me incomodou muito, já que soou como se fosse a atitude mais sensata para superar uma situação dessas. Outra coisa foi o fato da personagem não se conhecer por completo, sempre se deixando ser controlada pelas outras pessoas e fazendo o que a melhor amiga, o namorado ou os pais achariam certo. Ela não se coloca em primeiro lugar em suas próprias decisões, o que também a leva a perder a virgindade por um motivo desnecessário. Teoricamente, mais parece que ela se vendeu para não perder o amor de Miguel, mesmo sabendo que não estava preparada e que poderia ficar tranquila até se sentir segura.
A verdade é que eu senti falta de mais conteúdo. Juro de dedinho que a história se parece com tantas outras que já li por aí, talvez até menos intensa. Não é um livro ruim, muito pelo contrário, ele é ótimo, a Paula soube encaixar as situações e colocar características bem marcantes nos personagens, mas fiquei com aquela sensação de "ué, é só isso?". Cada capítulo é separado por duas músicas e resolvi compartilhar algumas delas em uma playlist, caso alguém queira conhecer.

A diagramação do livro é muito bonita, a capa chama atenção pelos detalhes e as folhas são bem finas, com uma textura diferente. Percebi alguns erros na revisão, mas nada que me incomodasse de fato. Acho que é uma obra bem bacana para passar o tempo ou para aqueles que querem conhecer a escrita da Paula. Acredito que ela poderia ter ido mais além e não ter deixado tão evidente o que aconteceria no último capítulo, isso realmente acaba com toda a graça de ler uma nova história. Não é dos melhores livros, mas também não chega a ser ruim, só esperava um pouco mais.

28 comentários:

  1. Esse livro está parado na minha estante justamente porque li resenhas negativas sobre ele. Aí bate aquele desanimo básico rs.
    Odeio quando a história é previsível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena tentar, Cami. É um livro muito fofo, o problema mesmo é esse clichê que acaba com nossa vontade de terminar a leitura rs.

      Excluir
  2. Pois bem... Eu gosto do clichê, às vezes, gosto mesmo. Mas a coisa da atitude da personagem influencia, e MUITO, se no fim das contas vai ser o clichê que me agrada ou não, e pelo que você falou as atitudes nesse caso não são muito legais. Claro que preciso ler para saber, mas eu acho que quando se trata de literatura para adolescentes principalmente é importante ponderar bastante isso porque é uma época da vida onde a gente é muito influenciável...
    Mas achei a capa e a diagramação duas lindezas, hahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo clichês, mas aqueles clichês que não entregam a história inteira, sabe? Aqueles clichês que você fica curioso para saber mais e entender até que ponto o personagem vai rs. Isso que você falou é bem verdade, por ser uma leitura mais jovem, alguns pontos foram colocados de forma errônea e impensada. As pessoas são bem influenciáveis hoje em dia. Mas sim, a diagramação é linda ♥

      Excluir
  3. Que resenha maravilhosa Kelly, adorei de verdade conhecer sobre esse livro. Como as meninas citaram acima tbm sou dessas que ama romances clichês, sempre gostei e fiquei muito curiosa quanto a esse livro. A leitura tbm me ajuda bastante com os problemas com ansiedade :)

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou ♥ Romances clichês são lindos, mas tem um limite de dosagem que a gente consegue suportar e gostar. Quando ultrapassa isso, torna-se meio chato. Mas, de qualquer forma, o fato de ficar curiosa já é muito bom, espero que tenha uma experiência bacana com ele.

      Excluir
  4. Adorei a resenha. Mais um livro para ir pra minha estante

    ResponderExcluir
  5. Já vi vários comentários sobre o livro e não me interessou apesar de ser romance, mas ao ler o seu texto, começou a surgir a vontade de lê-lo.
    Beijo!

    www.nannamais.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, isso é bem legal, fico feliz que tenha despertado isso em você ♥ Tomara que tenha uma experiência positiva com o livro.

      Excluir
  6. Nao gostei, ninguem lê resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana seu comentário, toma um trofeuzinho ♥

      Excluir
  7. Esse é um daqueles livros que não só amamos a capa mas também o conteúdo.
    Muito lindo! Parabéns pela resenha. Beijoo www.infectedbyculture.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A diagramação realmente é linda ♥ O conteúdo poderia ser melhor, mas é uma história legal e bonitinha.

      Excluir
  8. Eu tenho um gosto de leitura muito variado, que vai desde os clássicos, até os de aventura, suspense, terror, e demais livros atuais que seriam considerados de "menininha". E confesso que às vezes - nos dias preguiçosos- é tão bom pegar um livro tipo esse que você descreveu, de fácil leitura e até previsível. A capa sem dúvida é muito bonita e fiquei curiosa para ler, apesar dos pontos negativos. Beijoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade, às vezes, nesses dias que a gente tão quer pensar muito, um livro assim acaba sendo a melhor opção ♥ Também sou um pouco como você, meu agrado literário é amplo até demais, mas esses livros de menininha são tão bonitinhos rs. É muito bom que tenha se interessado, apesar de tudo, é uma obra bacana.

      Excluir
  9. Fiquei interessada ao ler a sinopse, mas como você falou que já da pra saber o final na metade do livro, fiquei menos empolgada. Gosto de livros que me deixam com várias dúvidas e palpites que só são resolvidos no final, sabe?
    Ótima resenha! :)
    Cheiro de Pipoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto muito dessa curiosidade que toma conta da gente ao longo da leitura, é muito bom ♥ Apesar de todas as coisas negativas, o livro é bacana, tem personagens legais e uma história bonitinha, se tiver um dia sem nada para fazer e quiser tentar, vale a pena. Só espero que não se decepcione rs.

      Excluir
  10. Puxa, no começo da sinopse eu estava bem interessada, mas se é meio clichezão ou óbvio já perdi um pouco o interesse. Mesmo assim pode ser divertido e leve né?!
    Abraço! :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena isso, né? A gente fica na expectativa e depois acaba perdendo o interesse, mas ainda assim pode ser legal. Caso queira tentar ler algum dia, vale a pena ♥

      Excluir
  11. A expectativa é minha eterna inimiga. Normalmente sempre que crio a bendita, a leitura não me surpreende e, no pior dos casos, me decepciona! Então eu entendo bem deste sofrimento.

    Este é um livro com uma história que não chama muito a minha atenção, então acho que não vou ter problemas com as expectativas heeheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito ruim, não é? A gente fica toda animada com a leitura e vai por água abaixo rs. Esse livro é fofo, tem uma história bonitinha, mas é só isso mesmo.

      Excluir
  12. Reservar os finais de semanas para fazer aquilo que gostamos é sempre uma delícia né? E faz um bem danado para nós! Agora sobre o livro, na maioria das vezes a expectativa acaba que nos decepciona... Pela sua resenha já até consigo imaginar o que acontece no final hahah Assim como você, também não sou muito fã de livros com histórias clichês, gosto de histórias que me despertem curiosidade, que dê aquela vontade gostosa de devorar o livro. É meio decepcionante ficar com a sensação de "só isso?", mas por outro lado é bom, pois mostra que você tem cada vez mais um estilo de leitura definido e sabe o que te cativa num livro. Isso é bem importante! Baseado na sua resenha, penso que ela poderia ter investido em um algo a mais na história, criado algo criativo dentro desse clichê. Enfim, não leria o livro mas suas resenhas são sempre ótimas! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz mesmo, acho que quando conseguimos deixar as coisas de lado e reservamos um tempinho para aquilo que nos faz bem é gratificante ♥ Infelizmente é exatamente isso, com uma palavra a mais eu contaria a história inteira e suas suspeitas estariam concretizadas iauheiuhae. A decepção é importante sim, pois nos faz ser mais críticos quanto as nossas escolhas, mas é tão ruim ficarmos na esperança e sair com cara de "queria mais" rs. Muito obrigada pelas palavras, moça, a autora poderia mesmo ter investido em mais conteúdo, mas há quem goste de histórias mais clichês, né? Acho que vai de cada um.

      Excluir
  13. nooooooooossa como amei esse livro, já quero um pra mim <3

    www.beijosdavick.com.br

    ResponderExcluir
  14. Como eu adoro ler um clichê o livro me interessou muito, mas muitas vezes fico com raiva se saber oq vai acontecer oq é meio controverso já que eu gosto de clichê ahaha.
    Adorei a resenha. bjs

    http://meumelhormomentto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bastante irônico aiuheiahe, mas isso é bom. Também fico um tanto chateada quando já sei o desfecho da história no começo do livro, mas clichês são uma delícia para os dias mais ou menos ♥

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤