14 julho 2016

As Vantagens de Ser Invisível

Preciso dizer, antes de qualquer outra coisa, que esse livro é um dos meus favoritos da vida inteirinha. Gostaria de ter gravado um vídeo sobre ele e sobre o filme, mas como minha câmera me deixou na mão, acabei me rendendo à escrita. Terminei a leitura ainda no começo do ano, mas sabe aquela sensação de não estar preparada para tocar no assunto? A história me deu um chacoalhão tão forte que foi bem complicado superar o fim da leitura. Eu me senti um pouco vazia, como se faltasse o "infinito" citado tantas vezes na obra. Hoje finalmente estou conseguindo colocar em palavras tudo isso, mas ainda assim tenho certeza de que não vou conseguir expressar metade do que o livro me proporcionou.
As Vantagens de Ser Invisível conta a história de Charlie, um garoto de 15 anos que não conhece sobre a vida ou sobre si mesmo, mas que está tentando lidar com os momentos da forma mais natural possível. Recentemente perdeu seu melhor amigo para o suicídio e sua tão amada tia. A única maneira que encontrou de conseguir controlar seus sentimentos foi por meio de cartas, da qual escreve quase todos os dias para alguém que talvez compreenda. Charlie é um garoto solitário, triste e feliz ao mesmo tempo. Há centenas de questões existenciais não respondidas em sua vida e ele sabe que precisa encontrar um jeito de procurar entendê-las, mesmo que seja necessário se esforçar e vivenciar um mundo completamente diferente das paredes do seu quarto.

Título: As Vantagens de Ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 223 páginas
Editora: Rocco Jovens Leitores
Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento.
Charlie está no ensino médio e não sabe se relacionar muito bem com as outras pessoas, já que é extremamente tímido. Sua vida é bastante pacata, mas ele tentar sobreviver um dia de cada vez, sem enlouquecer de fato. As cartas que escreve o ajudam com suas dúvidas pessoais sobre a vida, já que pouco entende dela e espera que alguém um dia possa lhe ajudar com isso, além disso, ele também não quer que o leitor o conheça. Ele é um mistério que vai se desvendando aos poucos pelas entrelinhas. Seus pais são superprotetores e o tratam com o maior cuidado, preocupados com as mudanças de humor repentinas do adolescente, principalmente depois da morte de duas pessoas tão importantes para ele.
Incomodado com sua fragilidade aparente, Charlie tenta se esforçar para fazer com que seus dias não sejam totalmente inúteis. Sua rotina não passa de um livro novo e algumas boas horas diárias de sono, mas três pessoas resolvem se arriscar nos mistérios do garoto e mudam sua vida. Primeiro seu professor, Bill, que percebe o gosto do aluno na literatura e na escrita, incentivando-o a explorar um mundo além das páginas amareladas dos livros. Depois surgem Sam e Patrick, dois irmãos que despertam uma grande curiosidade no garoto pela forma como lidam com cada momento, sempre incluindo um pouco de diversão e leveza. Charlie, então, enxerga um mar de possibilidades em sua frente, experimentando sensações novas, curtindo momentos inesperados e até mesmo conhecendo o amor, principalmente quando entende o que sente por Sam.

O adolescente, aos poucos, começa a aceitar seu jeito imperceptível. Conhece a si mesmo e a pessoas extraordinárias que marcam sua vida para sempre. Em um belo dia, quando estava somente com Sam e Patrick no carro, coloca o som bastante alto e admite se sentir infinito perto deles. Essa provavelmente é a definição mais bonita que alguém poderia considerar. Quando os amigos se formam e vão para a faculdade, fazendo-o ter uma recaída emocional e psicológica, seus dias ruins passam depressa e ele entende que a vida é cheia de altos e baixos, mas que sempre terá pessoas inexplicáveis por perto.
O livro é inteiro escrito por meio de cartas. Não há uma narração entre elas, apenas uma saudação e uma despedida do personagem. Isso faz com que o leitor esteja dentro da história, como se ele fosse a única pessoa no mundo capaz de entender as crises de Charlie. A linguagem usada é pesada e explícita, mas de uma forma inocente, quase ingênua. A leitura flui com uma naturalidade impressionante. Não há nenhum ponto negativo quanto a escrita ou quanto a história. Algumas partes são confusas, mas automaticamente as coisas se encaixam em um outro momento. Os personagens também são incríveis. Consegui me apaixonar por cada um deles de diferentes formas.

Agora, um ponto negativo: a diagramação. Ela é horrível. Foi justamente por isso que nem senti vontade de fotografar o interior do livro. Não há nada demais. Os capítulos são separados por uma folha em branco com um número escrito na parte de cima de maneira bem grotesca. A contra capa também deixa muito a desejar. As cartas poderiam ter sido diagramadas com uma sutileza maior, assim como a leitura pede. Senti que o livro ficou devendo muito nesse quesito e não vou me cansar de falar isso. Acho que nunca me decepcionei tanto com a arte de uma obra, mas acontece. Tirando isso, o livro é incrível e todo mundo deveria ler pelo menos uma vez. Ou talvez até ver o filme, já que senti uma fidelidade digna quanto a adaptação feita. A história é cativante.

34 comentários:

  1. Olá, que resenha maravilhosa! Eu li o livro em 2014, não lembro realmente de muita coisa - mas lembro bem da história. Na época tinha achado que Charlie parecia deficiente pela forma como escrevia as cartas, com uma sutileza instigante, parecia a mente de uma criança. Tive a mesma sensação ao ler O Lado Bom da Vida. Mas de fato foi um livro lindo, perfeito, com suas confusões mas com suas levezas. Eu amei o filme, achei até melhor que o livro pois algumas questões foram resolvidas e explicadas. Acho que um dia leria de novo para matar a saudade dos personagens.
    Abraço.
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que bom que gostou ♥ Também tive a mesma sensação que você. As cartas são escritas de forma bem ingênua, como se fosse uma criança descobrindo o mundo ao seu redor. Mas isso deu uma imagem incrível para a história, não poderia ter ficado melhor. O filme também é muito bom, ficou bem fiel ao livro e com todos os detalhes importantes para se entender a história. Releia sim, tenho certeza de que se gostou vai sentir cada linha novamente.

      Excluir
  2. Esses dias comprei o livro, e não vejo a hora de ler.
    Muitos dizem mesmo que esse livro é bom.
    E me identifiquei muito com o personagem descrito no post.
    Quando comprei o livro pensei a mesma coisa, que você no 'ponto negativo'.
    Mas também não vejo a hora de ver o filme.
    Adorei a resenha, ficou maravilhosa e completa.
    Beijos.
    http://era--umavez.blogspot.com/


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro incrível, garanto que não vai se arrepender de conhecê-lo ♥ Esse ponto negativo realmente é péssimo, mas a história vale a pena. Espero que goste de ambos.

      Excluir
  3. Adorei sua resenha. Você escreveu de uma forma tão cativante que me convenceu a ler. Achei que como é narrado por meio de cartas, a leitura seria cansativa.

    Beijão

    rosasdifusas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capaz, a leitura flui com uma leveza gigante. É como se uma pessoa estivesse contando sua vida para você ♥ Que bom que gostou, espero mesmo que se apaixone pela história tanto quanto eu.

      Excluir
  4. Tava pensando em comprar esse livro esses dias acredita? Mas sei lá, ele não me chamou muito a atenção, sabe? Agora, lendo sua resenha, fiquei com vontade de ler, mas estou com um pé atrás ainda, rs. Sou muito indecisa, meu Deus, rs. Enfim, sua resenha ficou muito boa e acabou me deixando mais na duvida se leio ou não o livro, rs.
    Beijos ♥

    http://mecativaste.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é ótimo, só posso te dizer isso rs ♥ Também fiquei na dúvida quando o conheci, principalmente por conta da diagramação. Ele não me chamou atenção, como se a história não fosse grande coisa, mas me surpreendi muito com ele. É uma história incrível.

      Excluir
  5. Linda resenha! O título é intrigante mas a maneira como você resenhou é muito agradável de se ler sabe. E a questão das cartas me despertou interesse, nunca li um livro assim. Estou com tantos livros aqui para ler, mas quero ler esse futuramente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, fico bem feliz que tenha gostado ♥ Também nunca tinha lido algo assim, mas é bem envolvente. Parece que você está conversando com alguém.

      Excluir
  6. Olá querida Kelly!
    Já faz um tempo que eu estou para assistir o filme desse livro! Não sei se eu comentei aqui haha, mas apesar de amar a leitura, eu sou mais de assistir os filmes do que ler as obras :)

    Mas enfim, a sua resenha é tão completa e apaixonada - dá para perceber mesmo que esse é um dos seus livros favoritos - que dá vontade de ler haha, sempre muito bem feita como tudo o que você faz aqui no blog!
    Beijos,

    Blog Senhorita Deise

    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já penso o contrário, porque no livro há uma quantidade imensa de detalhes que se perdem no filme, mas muita gente acaba preferindo as adaptações. De qualquer forma, ambos são incríveis. Tenho certeza de que vai se apaixonar pelo filme ♥

      Excluir
    2. Olá Kelly, estou passando aqui novamente, só para te avisar que se te interessar, eu te indiquei para uma tag lá no meu blog!
      Beijos, espero que goste :)

      Blog Senhorita Deise

      Instagram

      Excluir
    3. Vou dar uma olhadinha na tag, sem dúvidas. Quem sabe até respondo aqui no blog em breve ♥ Muito obrigada por se lembrar de mim.

      Excluir
  7. Eu não tive a oportunidade de ler o livro, porque antes de conhecê-lo, assisti o filme.
    Ai não adianta... Quando assisto o filme não há nada que me faça ler o livro! rsrs...

    Mas gostei muito das suas considerações sobre o livro e mesmo no filme, também me apaixonei pelos personagens!

    bjO

    Blog Breshopping da Dany
    SORTEIOS Conheça também o Breshopping da Dany KIDS
    Instagram: @breshopping_da_dany
    Twitter: @brechodanylins

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como o filme é bem fiel, acredito que não tenha perdido muita coisa, mas há um pouco mais de detalhes, apenas rs ♥ Que bom que gostou da história.

      Excluir
  8. Eu assisti o filme há um tempo (não foi inteiro, mas grande parte). Não é muito o meu estilo, mas achei bom. Aí ano passado dei o livro de presente para a minha irmã. Ela se apaixonou por ele. Mas mesmo estando aqui em casa eu nunca peguei pra ler. :p

    Acho que se tiver um tempo vago sem outras leituras mais importantes - para mim, claro -, darei uma chance pra ele. E sobre o interior do livro, acontece, infelizmente. É ruim o livro ser perfeito mas a diagramação não acompanhar, né? :/

    Gostei mesmo da sua resenha, e entendo demais essa questão de estar ou não preparada pra falar de um livro. Ainda não consegui falar especificamente dos meus favoritos, acredita? E tenho o blog há mais de um ano. :p

    Beijos! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê sim, ele não chama muita atenção mesmo, mas é ótimo. Me surpreendeu de forma bem positiva ♥ E sim, é péssimo amar um livro e perceber que a diagramação não foi digna da história. Dá uma dorzinha no peito, mas acontece. É realmente complicado falar sobre livros favoritos rs. Ciúmes.

      Excluir
  9. Eu tb não li o livro, mas assisti o filme e apesar de não ter me identificado muito (nesses filmes que se passam com jovens na escola, eu me sinto muito tia kkkkk), me fez viajar de volta no tempo da minha adolescência. Seria um filme que a jovem Flávia teria curtido e até pendurado poster na parede! ^_^
    Um bjo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sinto uma nostalgia gigante com esses filmes de escola iauheiuhe, mas amo ♥ Que bom que ela teria curtido, é uma história cativante.

      Excluir
  10. É uma abordagem muito diferente o tema desse livro/filme né? Acho que nunca tinha visto nada semelhante antes! Vou procurar! :D

    www.memoriasdeumaguerreira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, trata de questões psicológicas de uma forma bem leve, mas a história é ótima ♥

      Excluir
  11. Ja li esse livro e não gostei muito, mas depois da sua resenha tentadora, deu até vontade de reler ele ❤ ótima resenha! Bjuus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, quem sabe relendo goste um pouquinho ♥

      Excluir
  12. Esse livro é muito amor né. Apesar de amar o filme ainda escolho o livro mil vezes rs.
    Sua resenha ficou ótima, e sei exatamente o que sentiu após o fim da leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá um vazio no peito, não é? Mas o livro realmente é um amorzinho ♥

      Excluir
  13. Achei a capa linda! Depois que você falou sobre a diagramação fiquei tentando imaginar aqui pra ter uma ideia de como ficou grotesco. Nunca assisti ao filme, mas lembro que fiquei bem interessada quando foi lançado. Me identifico muito com o Charlie, digamos que me sinto "invisível" e tenho meu humor afetado diante de certas situações que passei na vida. Compreendo a sensação de vazio que você sentiu ao acabar a leitura. Pretendo ao menos assistir ao filme, tenho que embarcar na história!
    Beijo

    Juhlihipy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é um amorzinho ♥ A parte de dentro não passa de um texto corrido comum em uma página em branco rs. Os capítulos são separados por um quadrado na parte de cima de uma folha com um número dentro, em preto e branco e de forma bem sem graça. Enfim. Dê uma chance ao filme, ele é muito bom e a história é apaixonante. Não vai se arrepender.

      Excluir
  14. Tenho muita vontade de ler o livro! Eu já assisti o filme e eu amei :33 A história é linda e cativante ^^ Chorei muito haha *manteiga derretida mode on* ~ quero comprar o livro logo, pois quero relembrar a história :D Amei o post e as fotinhos!
    Beijinhos com amor,
    http://pequenomundodesarah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é um amorzinho só ♥ Manteigas derretidas mode on sempre aiuheuhae, mas é tão bom ter esse sentimento pelos filmes. Torna os personagens mais humanos. Enfim, espero que consiga ler o livro em breve. Muito obrigada, moça.

      Excluir
  15. Adoro esse livro, acho a história tão linda e triste <3 Gosto bastante do filme também, tenho até o DVD.

    Bjs! ;*

    www.escritoriando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, ambos são realmente cativantes ♥ A história é muito boa.

      Excluir
  16. ESSE LIVRO TAMBÉM É UM DOS MEUS FAVORITOS
    INCLUSIVE PRETENDO TATUAR "we accept the love we think we deserve"
    Deuses.
    Esse livro mexe com o psicológico de uma forma que NOSSA.
    O jeito como falou dele foi lindo s2
    Obrigada por essa postagem, as pessoas precisam conhecer AVDSI s2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A frase realmente é linda, nós literalmente aceitamos o amor que achamos merecer ♥ E sim, a história mexe com o psicológico, com o sentimental, com tudo. É impossível não se sentir envolvida com cada parágrafo. As pessoas precisam conhecer mesmo. Topo fazer um abaixo assinado rs.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤