04 abril 2016

Tudo e Todas as Coisas, de Nicola Yoon

O primeiro livro da editora Novo Conceito chegou aqui em casa. Acredito que a primeira entrega a gente nunca esquece, não é? Apesar de ter recebido um e-mail sobre esse envio, não estava com aquela expectativa, mas me animei quando peguei o livro nas mãos. Ainda fico um tantinho eufórica por ter sido selecionada pela editora em meio à diversas pessoas. Sabe aquela sensação de felicidade momentânea? É isso. Quanto ao livro, tive um sério problema de relacionamento também, mas no fim deu tudo certo e ele me encantou pela inocência e leveza das palavras. Consegui concluir a leitura dentro de dois dias e me senti compreendida em diversas situações, como se a autora estivesse me perguntando sobre meus sentimentos e colocando no papel. É estranho e ao mesmo tempo muito aconchegante.
Tudo e Todas as Coisas conta a história de Madeline, uma garota que recém completou dezoito anos e vive trancafiada dentro do quarto. Paredes brancas, lençol branco, cortinas brancas e um estante de arco-íris repleta de livros que a transportam para o mundo exterior. E acredite, ela já leu muitos livros, inclusive, mais do que você pode um dia imaginar. Cada um deles possui uma recompensa, caso seja perdido, que ela mesma faz questão de listar. O motivo de ter tanto tempo livre? Uma doença raríssima chamada IDCG que faz com que ela tenha alergia a tudo, impossibilitando-a de sair de casa. Sua mãe é médica e acompanha seu caso de perto, mas é sua enfermeira particular, Carla, que acompanha cada hora do seu dia. Estava tudo indo muito bem e sua saúde estava controlada, até chegarem os novos vizinhos da casa ao lado e Madeline descobrir o que está perdendo do lado de fora.

Título: Tudo e Todas as Coisas
Autor: Nicola Yoon
Páginas: 304 páginas
Editora: Novo Conceito
❤ Livro cedido em parceria com a editora
Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.
Madeline é uma garota comum, mesmo com sua doença, assiste aulas em casa, faz trabalhos e até recebe a visita de alguns professores. Em seu tempo livre, os livros são os melhores amigos que poderia imaginar, assim como os jogos com sua mãe, ou os velhos filmes preferidos. Mas é exatamente no dia em que Olly se torna seu vizinho de janela que Madeline não encontra mais sentido na vida em que anda levando. Ela quer mais. Precisa de mais. Assim, passa a investigar sobre a rotina da nova família e do garoto de olhos cor de oceano que a notou desde o primeiro dia. Em uma troca de e-mails, os dois começam a conversar pelo bate papo, nascendo um sentimento desconhecido dentro de Maddy. Quanto mais se conhecem e se aproximam, mais ela se vê dependente daquele garoto e do que sente por ele.
Ainda que seja um grande desafio sentir alguma coisa por Olly, Madeline se deixa levar pela sensação gostosa que sente no peito. Indo contra as regras da mãe e dos cuidados de sua enfermeira, a garota consegue enxergar um leque de possibilidades na sua frente, não dando importância para as consequências, mas sim para o que o coração estava implorando para ser feito. As conversas pela internet não são mais o suficiente para o que Maddy está sentindo. Quando conseguem se encontrar pessoalmente, a certeza do que sentem um pelo outro se torna clara e, pela primeira vez, ela quer algo que não pode ter, mas que fará de tudo para conseguir, mesmo que signifique arriscar sua vida.

Os obstáculos são inúmeros, mas é justamente nesse momento em que se consegue entender o real sentido do amor. O jeito meio bobo, os olhares preocupados, as atitudes impensáveis. A autora conseguiu deixar cada sentimento explícito e jogado ao vento para quem quisesse sentir também. Com um emocional completamente bagunçado, a personagem principal foi humanizada de todas as formas possíveis, podendo ser eu, você, o vizinho ou a pessoa ao seu lado. Não houve falhas quanto a representação de situações das quais nos marcam, como o primeiro beijo, o primeiro amor, a primeira troca de olhares, a primeira mentira. A narrativa não é contada apenas com palavras, mas também com ilustrações bem humoradas das possíveis anotações feitas pela personagem.
O livro é de uma leitura muito simples, pois apesar de conter uma grande quantidade de páginas, alguns capítulos são minúsculos, compostos por uma frase ou um único parágrafo. A autora tomou o cuidado de conversar com o leitor, transformando a personagem em um amigo próximo. Com poucas palavras, ela consegue explicar tudo de que precisa para que em nenhum momento a história se torne confusa, porém, admito que não gostei do livro em um primeiro instante. Me pareceu que a autora não tinha ideia de como seria o desenrolar dos fatos nos primeiros capítulos. Ela apenas tinha uma história e queria contá-la. Mas não é um ponto negativo, muito pelo contrário, isso desencadeou uma quantidade imensurável de detalhes que fizeram toda a diferença, apesar de cansativo.

Para quem quer um bom romance e um punhado de lições para guardar pelo resto da vida, vai adorar o livro. Ele não só é de uma escrita leve como também muito real e próximo ao que poderia acontecer com qualquer um, mesmo que pareça absurdo. Ainda que eu não tenha me prendido nas primeiras páginas, cada novo detalhe era um motivo a mais para continuar a leitura. É um livro muito doce, muito meigo. Há uma certa ingenuidade que conquista quem está lendo a história de forma muito rápida. Admito que não dava muito pela obra por conta da sinopse, mas lê-lo me fez mudar completamente de ideia. Tudo e Todas as Coisas ainda está em pré-venda, mas, ao que parece, amanhã já estará disponível em todas as livrarias. O livro me ganhou por inteira e espero que ainda conquiste muitas pessoas por aí.

22 comentários:

  1. Eu vi tanta divulgação em cima do lançamento desse livro, mas nada que me atraísse e me fizesse buscar mais sobre a história. Agora que li sua resenha, vou tentar comprá-lo, é bem a minha cara hahah amei as ilustrações, gente <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi muita divulgação, mas fiquei com aquele receio porque não me chamou atenção, sabe? Mas acredito que só lendo para realmente entender o quanto a história é meiga. Espero que goste ♥

      Excluir
  2. oi, oi.

    acho que eu vou adorar esse livro não só pela capa, mas por conter muitos diálogos por e-mail. adoro quando editam os livros dessa forma. fica bem mais atrativo, interessante...

    por um momento lembrei de "O quarto de Jack", mas a história nem chega perto. totalmente diferente.

    adorei a resenha! <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, esse tipo de diagramação deixa a história bastante interativa, como se conversasse com o leitor. É uma forma bem bacana de incluir as informações necessárias ♥ Não conheço O Quarto de Jack, mas vou dar uma procuradinha. Que bom que gostou, moço. Espero que goste de lê-lo também.

      Excluir
  3. Quase tive um treco quando o carteiro entregou ele.
    Nem terminei de ler sua resenha porque estou no finalzinho dele (fiquei com medo de ter spoiler).
    Amei suas fotos. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei bem feliz quando vi o pacotinho auheiahe ♥ E pode ficar tranquila, não tem spoiler de nada não, moça. Fico feliz que tenha gostado.

      Excluir
  4. Fiquei, verdadeiramente, encantada pelo livro por causa da sua resenha. Já havia visto anúncios sobre o livro, mas não tive tamanha curiosidade para lê-lo como estou tendo agora. O livro parece ser lindo, por dentro e por fora. Não vejo a hora de poder comprá-lo.
    Sua resenha está incrível. Adorei!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, é muito bom ler isso, sabia? ♥ É uma história encantadora e bem diferente do que nos acostumamos com relação a esse gênero. É muito fofa. Tomara que não se decepcione e goste da leitura tanto quanto eu. Muito obrigada pelo carinho.

      Excluir
  5. Adorei sua resenha e fotos, primeira vez que vejo uma resenha desse livro, gostei bastante.

    Visite: http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, o livro é um amor ♥

      Excluir
  6. Ai que delícia de texto, tô imaginando o quão amorzinho é esse livro e preciso dele pra ontem <3 será que já tem em pdf? heheh

    irianneveloso.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ainda não, viu? Acabou de lançar nas livrarias, talvez demore um tantinho para o pdf ser disponibilizado. De qualquer forma, é sim uma história bem amorzinho. Tenho certeza de que vai gostar ♥

      Excluir
  7. Ah, que resenha maravilhosa! <3
    Já queria muito ler esse livro, agora quero ainda mais!

    Nossa, e que saudade de aparecer por aqui!
    Li todos os posts que perdi e preciso dizer que a cada coisa que leio me identifico mais com você. Nunca entendi o que as pessoas queriam dizer quando me falavam que eu tinha um "jeito muito singular" de ver e expressar as coisas e lendo seus textos acho que comecei a entender, porque tenho a mesma impressão sobre você. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nha, espero que fique tão animado quanto depois de lê-lo ♥ Vou levar seu comentário como um elogio, mnoço, apesar denão ter entendido muito bem a parte do jeito singular aiueiuahe. É muito bom saber que não só se identifica com o que escrevo como comigo também. Isso me deixa bem feliz. Não tão sozinha.

      Excluir
  8. Geeente! Ta rolando bastante zumzumzum sobre esse livro! Achei fofo e envolvente a historia.. sem contar que adoooooro livros que me ganham no design! <3 Beeeijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O design dele é muito bem trabalhado, cheio de detalhes. É lindo ♥ E é verdade, anda sendo falado por aí aos montes. Mas espero que curta a história e o livro. Tenho certeza de que vale a pena.

      Excluir
  9. Gostei da resenha mas tenho que confessar que fiquei encantada pelas fotos, realmente lindas e de muito bom gosto. Parabéns por tudo!
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que gostou das fotos ♥ O livro é um amorzinho, espero que goste e se empolgue com ele também. Obrigada, moça.

      Excluir
  10. Não é por nada que gosto das suas indicações de livros! Quando vi a sinopse pela primeira vez já me encantei e agora que ando dando uma olhada nas resenhas parece que esse livro tá implorando para que eu o leia! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é sim um amor, e é super rápido de ler ♥ A leitura flui muito bem e a história é um encanto. Sei que vai adorar lê-lo. Ele prende qualquer um.

      Excluir
  11. Oi Kelly ♥
    Quanto tempo não passava por aqui, mas enfim voltei rs
    Há alguns meses tenho tido uma ligeira preguiça para ler livros românticos, estou em uma época de livros mais profundos, arriscando alguns clássicos, ou não, sei lá rs Mas isso não importa agora, a verdade é que sua resenha me deixou interessada, esses livros ingênuos, que tem um toque de doçura e simplicidade costumam agarrar meu coração e não soltá-lo com facilidade. Anotei a dica no coração e espero poder lê-lo em breve. Só tenho medo de ser mais um "A culpa é das estrelas" e ter o coração despedaçado,já que esses autores gostam de bancar de assassinos com tanta facilidade, mas quem arrisca não vive né? Então me arriscarei.
    O blog está lindo e divo como sempre, e suas resenhas tão maravilhosas quanto as fotos que as acompanham ♥ beijos!

    Thaís,
    www.princesasadoradoras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá moça, que bom que voltou ♥ Entendo perfeitamente tua situação iauheiuahe. Às vezes a gente quer mesmo é se livrar dos romances, mas eles não vão embora, não adianta. O livro é sim um amor, mas não é aquela coisa romântica, acho que fica mais no meio termo. E não, por favor, não o confunda com A Culpa é das Estrelas ou qualquer outro. A história não é nada parecida e nem mesmo chega perto do que você tem receio em encontrar. Dê uma chance, sei que vai adorar conhecê-lo. É diferente. É incrível.
      E um muitíssimo obrigada pelo carinho, é muito bom saber que gosta daqui ♥

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤