18 março 2016

Perdoe o sentimentalismo barato

É que não é bem assim que funciona, moreno. Ela ainda não sabe ter equilíbrio entre a razão e o coração. Sua vontade mesmo é de gritar para o mundo que tá tudo errado, mas fica ali quietinha, observando de longe os passos que você preferiu dar sem tê-la por perto. Sua cabeça permanece longe, exatamente como nos dias anteriores. Alguns até se arriscam em dizer que ela se perdeu no mundo da lua. Quem dera. É que existem certas coisas que não se pode simplesmente deixar de lado e fingir que está tudo bem. Às vezes dói demais para forjar um sorrisinho torto. Não dá certo. Talvez ela se desculpe pelos olhos marejados, ou pelas palavras que não conseguiu proferir, mas tanto eu quanto você sabemos da verdade.
Num momento mais nada importa. Os sentimentos que ficaram acumulados na gaveta da cômoda, os planos nas noites de insônia retratados em olheiras mais fundas, as palavras jogadas ao vento, as mensagens trocadas em meio a saudade, a falta de tempo, ou de vontade. Bate um vazio enorme no peito. É que essas fotos não se encaixam. Elas não conseguem preencher a falta que faz. Talvez alguém devesse avisá-la que é assim mesmo. Eu até diria que não passa de um orgulho bobo, mas sei bem que é muito mais do que isso. É medo, receio. Não é uma simples melancolia.

É que ela sente demais e talvez eu a culpe por ser assim. A culpa é totalmente dela. Não há nenhuma outra pessoa responsável por isso. Só que depois de um tempo você aprende, moreno. Aprende que ela prefere um pouco da solidão quando a alma não vai muito bem. Aprende que sua grosseria é só uma máscara para a lágrima boba que insiste em cair. Aprende que, mesmo de longe, ela sempre vai pensar mais em você do que em si própria. É que o coração anda transbordando de saudade.

Ela não vai falar sobre isso, você sabe. Ela não tem coragem. Não consegue encontrar as palavras necessárias. E se, por um acaso, um dia encontrar, talvez se arrisque em escrevê-las. Talvez coloque num papel aquilo que a sufoca por dentro. Não que isso ajude, mas sempre se transforma em uma forma bonita de aconchego. Só que o semblante um pouco triste, que aparece de vez em quando nas dobrinhas da testa, me preocupa. Sei que há muito mais do que aparenta e muito mais do que ela deixa perceber. Um dia vai ficar tudo bem, todo mundo conhece essa teoria, mas hoje, a olhando sentada na beirada da janela, percebo que talvez não seja o suficiente. Nunca é.

16 comentários:

  1. Oii, adorei seu texto.
    "Um dia vai ficar tudo bem, todo mundo conhece essa teoria, mas hoje, a olhando sentada na beirada da janela, percebo que talvez não seja o suficiente. Nunca é."

    Parabéns, me conquistou!

    ResponderExcluir
  2. "Talvez coloque num papel aquilo que a sufoca por dentro. "

    E é sempre assim que funciona comigo. Tão mais fácil escrever do que soltar desenfreadamente palavras que, às vezes, não se juntam e não dão sentido a nada.

    beijos
    http://jurodemindinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, muitas vezes as palavras até nos atrapalham. Elas saem sem nem mesmo pensar duas vezes. Talvez ser um escritor de gaveta tenha lá suas vantagens ♥

      Excluir
  3. Olá moça bonita, do nome legal! Tudo bom? Espero que sim...
    A senhorita praticamente me descreveu aqui: Ela ainda não sabe ter equilíbrio entre a razão e o coração. Sua vontade mesmo é de gritar para o mundo que tá tudo errado, mas fica ali quietinha...
    Amei aqui! Vou passara a visitar sempre que possível, que blog encantador...
    Beijos...
    Blog Seja Frugal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito gostoso quando alguém compartilha isso comigo ♥ Poder saber que fiz parte de um momento do dia do outro é uma delícia. E é verdade o que disse. Não queremos ter equilíbrio nessas horas. Nenhum pouco, para ser sincera.
      Fico muito feliz que tenha gostado daqui, seja bem-vinda.

      Excluir
  4. Que texto hein...
    Me identifiquei, admito. Sempre me identifico rs, é um dos prazeres de passear por aqui, tudo se encaixa no meu confuso quebra cabeça e as palavras me confortam.
    Lindo <3
    Obrigada por escrever tão bem <3 Mil beijos!

    E SOCORRO
    SÓ VI AGORA QUE MINHA FOTO TA ALI NA ABA AMORZINHOS AI MEU CORACAO SNENTIMNENTAL NAO AGUENTA desculpa escrevi errado fiquei nervosa kflksdjfk muitíssimo obrigada pelo carinho <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por esse carinho de sempre ♥ Eu abro um sorrisão quando leio um comentário assim. E mais ainda quando alguém me diz que se identifica.
      E sim, sua fotinho está ali. Apesar de sutil, é com muito amor.

      Excluir
  5. Que coisa mais linda Kelly.
    Juro que leria um livro seu sem nem respirar, e depois leria de novo só para ter o prazer de gravar essas palavras.
    Essas tristezas que ficam quietinhas são as piores né.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Cami, não preciso nem falar que esse sentimento é recíproco quando se trata das tuas escritas também, não é? ♥ Essas tristezas que ficam em silêncio destroem qualquer um. Infelizmente elas aparecem de vez em quando.

      Excluir
  6. O que fazer quando um texto te lê inteira?
    Que amor de texto, como é fácil vir aqui e me apaixonar pelo que tu escreve! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom quando alguém consegue se enxergar nas palavras. Eu adoro essa sensação ♥ Obrigada pelo carinho, Gabi.

      Excluir
  7. Que saudade dos seus textos... Que gostoso 'te ler' de novo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Bruna ♥ Que bom te ver por aqui de novo. Fico feliz que esteja de volta. Muito obrigada pelas palavras, moça.

      Excluir
  8. Lidar com nossos sentimentos e os sentimentos alheios não é fácil. Muitas vezes internalizamos tudo, e nada sai... As vezes não compreendem...
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se trata de sentimentos já fica um pouco complicado, né? É difícil lidar com as outras pessoas, com o que sentem e com o que sentimos por elas. Mas um dia aprendemos, ou pelo menos espero que sim.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤