01 fevereiro 2016

Aconteceu algo aqui dentro

Mas é que eu sinto que alguma coisa mudou por aqui, entende? Há coisas que não me satisfazem mais, momentos que não me preenchem mais, pessoas que não possuem mais nenhum significado aqui dentro do peito. As lembranças ficam, e elas insistem em retornar em uma noite de verão qualquer quando a insônia bate e sua única alternativa é olhar para o teto do quarto e fechar os olhos revivendo as coisas boas, mas é só isso. Sinto que mudei, priorizei somente o que me faz bem e não me arrependo disso. Não me arrependo de escolher ser feliz porque, por mais que isso soe um pouco egoísta ou pretensioso, não voltaria atrás. Deixei de lado, bem lá no meio do caminho, todas as coisas negativas, que é para eu poder tropeçar e cair na realidade caso faça a besteira de voltar a dar atenção à elas.
É que os dias não são mais como antes. Quando você olha de relance para o relógio se dá conta de que já passou um dia inteiro. Não chegou aquela bendita mensagem que você estava esperando. O café que estava em cima da mesa já esfriou e perdeu o sabor. O dia já deixou de lado sua coloração azulada e abriu as portas para um laranja impecável. Rosa, talvez. E você continua ali, sem saber se vai em frente ou se anda um passo para trás. Sem saber o instante em que se perdeu nos pensamentos e nem mesmo viu as horas passarem. Depressa. Rápido demais. É que eu gostava quando podia ficar contando os minutos para te ver. Quando olhava a tela preta do celular o tempo inteiro na esperança de já ter uma resposta sua. Eu gostava desse desarrumado. Dessa confusão.

Só que você foi embora, moreno. Alguma coisa mudou aqui dentro de mim quando te vi sair por aquela porta. Uma parte minha foi junto contigo, sabe? Foi difícil nos primeiros dias, foi terrível, para ser sincera. Era como se alguém tivesse tirado meu estômago e colocado um bilhão de borboletas lá dentro, mas não daquelas que você sonha quando se imagina amando alguém. São borboletas mais pesadas, mais intensas que carregam um punhado de saudade e vazio. E eu mudei, só que por mais estranho que venha a ser, mudei para melhor. Passei a enxergar a vida. Talvez eu precisasse disso. Aquela história de ter medo de se doar foi embora, mais cedo até do que imaginava. É que eu cansei de metades, cansei do mais ou menos. Não sei mais ficar a mercê da sobrevivência.

Há muitos momentos que a gente não entende, como o porquê de as coisas serem como são e não da maneira como queremos que seja. Vivemos na incerteza. Nunca estamos felizes. Somos insaciáveis. Mas veja bem, moreno, eu aprendi a ficar bem. Aprendi a colocar um sorriso no rosto de manhã cedo. Aprendi a agradecer pelas coisas que tenho e pelas pessoas que continuam comigo apesar da teimosia. Entendi que meu gênio forte não agrada qualquer pessoa, mas que algumas nem mesmo o consideram um defeito. Percebi que minha bobeira é só minha e, apesar de nunca ter gostado dela, é o que torna o que eu sou. E você, bem, você foi embora, não foi? E eu aprendi a ficar bem.

22 comentários:

  1. Tão lindo, tão simples e autentico, diria que ao invés de borboletas o que fica quando o outro parte é mariposas daquelas escuras e que da um certo medo na gente.
    Impossível não amar qualquer linha que você escreve Kelly.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Cami ♥ Concordo quando diz que mais parecem mariposas escuras, acho que é um pouco disso também, dessa melancolia, afinal, quem é que não sente medo quando o outro parte, não é? Obrigada pelo carinho, mesmo.

      Excluir
  2. Nossa, perfeito *-*
    Sensacional!!! Li do início ao fim!
    Ameeeei e me vi rs
    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nha, que bom que se identificou ♥ Muito obrigada

      Excluir
  3. oi, oi.

    que texto lindo, Kelly. representa bem o meu atual estado. sabe quando você estranha a forma como está levando tudo, mas isso te faz bem? to nessa vibe. deixei o passado pra trás (junto com alguns amores) e isso tem me feito muito bem. desapegar, às vezes, é mais do que necessário.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo muito bem, moço, e que bom que isso te faz bem ♥ Acredito que quando a gente aprende a deixar o passado no passado e focar no que nos cerca atualmente, tudo se torna muito mais leve e agradável. O desapego é fundamental, e o amor também.

      Excluir
  4. Cada vez que leio um texto teu fico impressionada, cê escreve muito bem e eu sou apaixonada pelo teu blog <3 Teu texto retrata as mudanças da vida de maneira tão simples, todos precisamos mudar, parabéns. Vou começar a pegar frases tuas e espalhar pela casa

    http://pinkisnotrose.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que linda ♥ Todo precisamos mudar sim, e que essa mudança sempre nos traga bons resultados. Me derreto quando alguém fala isso, sério, obrigada mesmo.

      Excluir
  5. Lindo e verdadeiro seu texto! Retrata bem o momento em que nós passamos de desapegar de certas coisas e pessoas para seguir a nossa vida.

    blogilumiinar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há muitos desses momentos por aí, não é? É sempre bom saber que quase tudo se encaixa novamente com o passar do tempo. Muito obrigada, moça ♥

      Excluir
  6. Caraa, teu blog é um amorzinhooo.
    Já estou acompanhando ele <3
    E me identifico muito com teus textos incríveis hahahaha
    Abraço.
    www.blogveranizar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nha, que fofura, muitíssimo obrigada ♥ Seja bem vinda por aqui.

      Excluir
  7. Se eu tô apaixonada por esse texto? Com certeza <3 É muito bom quando conseguimos deixar o passado no passado e focar naquilo que nos faz bem. É incrível quando você consegue fazer isso e percebe que nem é tão difícil assim, é só uma questão de querer o melhor pra você mesmo.
    Ficou lindo, como sempre moça ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nha ♥ É isso mesmo Mari, a gente precisa sempre ter em mente o que nos faz bem e o que nos deixa nas alturas, aquilo que nos suga de fato é algo que precisamos ter bem longe. Que bom que gostou, obrigadaa.

      Excluir
  8. Pausando aqui depois do primeiro parágrafo só p dizer que ele tá incrível e que você vive me escrevendo (eu sei que sempre digo isso, mas juro que é verdade!!)
    Aí eu continuei.
    E ficou melhor.
    Sempre fica.
    Ta maravilhoso <3 mesmo!
    Me lembrei de uma foto que compartilhei no face outro dia, dizia "inteira demais para ser metade de alguém".
    Vou tatuar na testa seu texto ta?
    Mil beijos

    Com carinho, Beca; Café de Beira de Estrada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que temos uma ligação aí nesse meio então auihiuhe ♥ É muitíssimo gostoso saber que te escrevo e que gostas dos textos. E é muito verdade essa tal frase, somos inteiros demais para nos encaixarmos dessa forma em outro alguém. Devemos transbordar, não completar. Já somos completos! Enfim, muito obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  9. quero me casar com esse seu texto! <3 estava planejando uma postagem parecida com esse mesmo assunto, você me descreveu por completo. amei de mais, você escreve muito bemmmm!


    descompreendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que amor ♥ É muito bom quando alguém me diz que consegui tocá-lo de alguma forma, é quase como um super abraço aiuheiuhe. Muito obrigada, moça, fico muito feliz em saber que curtiu ♥

      Excluir
  10. Ah Kelly, como consegue me descrever? No momento eu copiaria seu texto e colaria na minha testa. Bem sério!
    "Sinto que mudei, priorizei somente o que me faz bem e não me arrependo disso. Não me arrependo de escolher ser feliz porque, por mais que isso soe um pouco egoísta ou pretensioso, não voltaria atrás." ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, isso e tão bom de se ler ♥ Que bom que gostou e que se identificou com ele, moça.

      Excluir
  11. É necessário deixar algumas coisas para trás, e isso nos faz amadurecer, quando percebemos que podemos seguir em frente sem aquela situação ou sem aquela pessoa...

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ♥ Sempre que nos damos conta de que a vida segue, apesar de tudo e apesar das dores, a coisa é muito mais leve. Aliás, o amadurecimento também.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤