04 janeiro 2016

O Lado Bom da Vida, de Matthew Quick

Depois de ficar um tempo com o livro na estante, finalmente consegui terminar de lê-lo. Admito que tentei burlar aquela regrinha de ler antes de assistir o filme, porque, sinceramente, a leitura já estava me desanimando, mas então surgiu um dia de tédio e eu me prendi nas palavras. Por ter lido e ouvido muitas críticas à respeito, negativas inclusive, ficava com um pé atrás em cada capítulo que começava, só que, no fim das contas, foi uma grande lição para mim. Acabei aprendendo muito mais do que poderia imaginar, e isso foi muito bom, o que me leva a ficar bastante satisfeita por não ter simplesmente desistido.
A história é baseada em Pat, um homem na casa dos 30 anos de idade que saiu recentemente de um lugar ruim, denominação que usa para se referir a uma clínica psiquiátrica da qual ficou por um longo tempo. Seu retorno à civilização é um tanto complicada, levando em consideração que boa parte da sua memória acabou bloqueada, precisando assim, de algumas boas horas de terapia. Seus amigos tentam o ajudar de todas as formas possíveis, mas o dia a dia acaba interferindo diversas vezes, o levando a estar sempre em dúvida sobre sua vida. Porém, com muita determinação, ele começa a conciliar as coisas, passando a obter as respostas que tanto precisava para compreender sua missão.

Título: O Lado Bom Da Vida
Autor: Matthew Quick
Páginas: 256 páginas
Editora: Intrínseca
❤❤❤❤
Pat Peoples acaba de sair de uma instituição psiquiátrica, convencido de que passou apenas alguns meses no lugar ruim. Ele não se lembra do que o fez ir parar lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um tempo separados. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora, mas acredita em finais felizes e no lado bom da vida.
A leitura é bastante cansativa, principalmente no começo, quando não há muitos acontecimentos e as cenas são milimetricamente detalhadas. Há ainda capítulos que falam somente do futebol, atividade que Pat, a família e os amigos possuem em comum, e assistem sempre que seu time joga durante a temporada. Os passes e movimentos estão presentes em muitos momentos, o que me tirou um pouco a concentração com relação à história em si, tendo que reler muitos pontos novamente para entender. Apesar de tudo isso, a escrita é muito boa e de fácil compreensão, chegando bem perto da forma em que costumamos conversar, incluindo até mesmo gírias e palavrões aleatórios.
A personalidade de cada personagem é explícita de todas as formas, o que leva o leitor a se identificar com cada um deles e se sentir confortável, como se estivesse presenciando cada situação recorrente. Tirando uma pequena menina, todos são adultos e maduros o suficiente em suas atitudes. Pat, em contrapartida, leva seu jeito meio bobo para qualquer lugar, o que acaba encantando por sua leveza e, talvez, até inocência. Ele está sempre em busca de um ponto positivo da vida, tentando enxergar o lado bom nas coisas que encontra pelo caminho. Aliás, tem como lema sempre ser gentil, independe do que for.

Com a ajuda de Tiffany, irmã da esposa de um dos seus melhores amigos, e de sua mãe, ele acaba compreendendo e recordando de muitas memórias da qual havia esquecido quando foi para o lugar ruim. Seu terapeuta Cliff, também o auxilia em diversos casos, até mesmo quando deixa de ser o doutor e passa a ser um grande amigo e conselheiro. Com o passar dos dias, e da afeição que vai criando pelas pessoas ao seu redor, ele consegue dar um fim em toda coisa negativa que ainda o acompanhava desde então. Consegue recordar-se do que havia feito para parar em uma clínica e do que houve com o amor que tanto sentia pela esposa, mas que não era retribuído.
Com todos os pontos negativos e positivos somados, a história é uma verdadeira lição. Os últimos capítulos me prenderam até o último instante, me fazendo pensar no comportamento dos personagens envolvidos e entendendo, finalmente, o pensamento de cada um com relação ao problema da qual Pat enfrentava. Também me lembrou muito a história do livro Extraordinário, que apesar de ser completamente diferente no contexto, é muito parecida quanto ao que quer mostrar ao leitor. E, por fim, só tenho a dizer que é uma obra ótima.

22 comentários:

  1. Oi, oi.

    Uma das minhas metas pra esse ano também é ler esse livro. Comprei ele em 2013, mas simplesmente a leitura não rendeu. Não gostei do início e logo abandonei-o.

    Outra coisa que me incomodou no livro foi a fonte: simplesmente muito pequena. A divisão de capítulo é outra coisa chatinha.

    Espero que daqui pro fim do ano eu o tenha lido e goste tanto quanto você.

    Bjs e boa semana!

    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem cansativo no começo justamente por conta dos detalhes excessivos. É tudo tão comentado e listado, que passa a ser um tanto apelativo, mas nos últimos capítulos a leitura acaba fluindo e você consegue entender a história e até gostar dela ♥ Espero que leia, finalmente.

      Excluir
  2. Ai só vi o filme haha achei muito legal, quem sabe crio coragem para ler o livro

    Beijoos
    le-duo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que o filme não me agradou muito, talvez pelo cortes, mas ambos são bem legais ♥

      Excluir
  3. Estava com saudades de ver resenhas por aqui. Essa é um dos livros que ainda não do Matthew Quick, já li dois. Mas esse por ter visto o filme acabei deixando pra lá, mas os outros que li simplesmente amei.
    Quem sabe eu não leia.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com tanta coisa na faculdade no final do ano passado, não me restou nada para conseguir montar as resenhas, mas vou me empenhar nisso, ou pelo menos tentar ♥ Esse é o primeiro que li dele, não foi uma boa primeira impressão mas gostei bastante no geral. Leia sim, talvez goste.

      Excluir
  4. Sou apaixonada pelo Matthew! O lado bom da vida é um dos meus livros favoritos. Concordo que no começo é cansativo, mas melhora com certeza! É um romance incomum, pelo menos eu, nunca tinha lido algo assim e confesso que personagens como Pat me atraem muito! Ótima resenha!

    www.isxbelly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, exatamente por isso acabou me chamando atenção no final, porque não é uma história comum e os personagens são totalmente independentes, cada um com seu jeito e personalidade, que por sinal acaba marcando muito o leitor. Que bom que gostou moça, obrigada ♥

      Excluir
  5. Comprei esse livro há dois anos. Foram inúmeras tentativas de leitura, mas ainda acho que o lugar dele é na estante. Cansativo e monótono demais; infelizmente me ganhou apenas pela capa e nada mais. Inclusive, achei o filme igualmente tedioso :/.

    beijos
    http://jurodemindinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, também pensei tudo isso no começo, por isso demorei tanto para terminar de ler, mas juro que depois você consegue ver a coisas fluir um tanto, e isso vai animando, mas com relação ao filme, concordo em grau e quantidade, ele é péssimo aiueahe. Mas tente ♥

      Excluir
  6. Preciso confessar que também achei cansativo no começo, tanto que parei a leitura pra assistir o filme e só depois voltei a ler. Como sempre, me arrependi de ter feito isso, porque cortam muitas partes no filme. Mas, apesar de tudo, gostei muito do livro.
    Adorei sua resenha!!

    Beijos!!*-*

    umadocedesconheciida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme ficou bastante monótono, o que deixa qualquer um de saco cheio e sem vontade alguma de ler o livro, mas a obra é muito boa, basta ter um tantinho de paciência para lidar com ela ♥

      Excluir
  7. Fiquei morrendo de vontade de ler!! Adoro olhar o lado bom da vida!
    Acho que vou procurar o filme para assistir ♥
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te aconselho a ler, porque o filme não é lá essas coisas. O livro é muito melhor, com toda certeza ♥ Espero que goste.

      Excluir
  8. Eu só assisti o filme, e geralmente quando olho o filme acabo não lendo o livro hahaha. Infelizmente não me lembro muito dele, acho que não me marcou tanto. Geralmente os livros são muito melhores, né? :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é marcante em determinados momentos, o filme já não me chamou tanta atenção. Mas sim, geralmente eles são bem melhores, principalmente quando se trata de detalhes ♥

      Excluir
  9. Eu adoro esse livro e o filme! São ótimos! É engraçado porque no começo e pela sinopse, a pessoa não dá quase nada por ele, mas quando você vai avançando na leitura acaba percebendo que é uma história muito rica, e que trás várias lições. Sem contar que o final é um tanto quanto emocionante! Adoro <3 Um beijo : *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é sim ♥ E é verdade, acho que todas as sinopses do autor não chamam atenção, você fica com aquela dúvida de ser ou não algo interessante, mas acaba sendo bem legal. O final é um amor, apenas.

      Excluir
  10. confesso que esse foi um dos livros que eu menos gostei.. Cheguei a fazer resenha dele lá no blog, mas não foi uma leitura que me agradou, infelizmente :(
    http://sweetsixteenblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, ele não é um dos meus preferidos também, mas ensina muita coisa e tem muito detalhe nas entrelinhas que acabam fazendo a diferença. Uma pena que não tenha gostado.

      Excluir
  11. Estou lendo o livro e eu terminei a história que eu vi no filme que eu amei. A história eu achei muito bom, bem executar um script, engraçado e inteligente. Abotoaduras entre Jennifer Lawrence e Bradley Cooper me espanta, posso dizer que é um dos melhores filmes do drama Cooper. Atuações ótimas até mesmo dos coadjuvantes Robert De Niro e Jacki Weaver estão ótimos. Uma ótima historia, madura, diferente de todas essas comedias dramáticas/românticas. Vale muito apena acompanhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que o livro é muito bom, mas o filme, sinceramente, não chegou nem perto disso tudo que você comentou. Ele é bom sim, a atuação dos personagens é ótima e a história também, mas senti falta de muita coisa, muito detalhe, muitas cenas que mudariam tudo. É bom que tenha gostado e que considere uma das melhores atuações, mas infelizmente não procede desse jeito para mim.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤