24 dezembro 2015

Não se faça nó, meu bem

Nunca havia entendido muito bem aquele clichê de que, quando você ama alguém, o melhor a fazer é deixá-lo livre. Sempre imaginei isso como uma indiferença, como uma forma de dizer que na verdade não se importa de fato. Então um dia entendi. Compreendi o seu significado e, sinceramente, aplaudo de pé quem consegue fazer isso com sucesso. É como se um pedaço seu fosse embora também. Como se ficasse um vazio por um tempo e depois ele fosse preenchido com outros sentimentos, outros momentos, mas nunca de forma igual. A gente disfarça, passa uma maquiagem na ferida, mas ela não se fecha, sabe?
Não que eu seja fraca, mas é que chega um dado instante em que nos damos conta que remar contra a maré é como pedir para se afogar sem salva vidas por perto. Não adianta forçar, falar coisas bonitas, palavras açucaradas ou tentar se explicar. São detalhes, apenas. Detalhes esses que fazem toda a diferença, só que não se fazem enxergar. Ouvi uma vez, de alguém que pouco conheço, que quando se quer alguma coisa, deve-se lutar por ela até conseguir, mas cá entre nós, entre ter algo que quero por perto e vê-lo infeliz, e tê-lo longe com um sorriso no rosto, Deus do céu, eu prefiro a segunda opção. É que tem vezes que o melhor a fazer é abaixar as garras e torcer para que um dia volte.

Confesso que quando era uma pouco menos entendida das coisas, tinha medo de abrir uma gaiola e deixar voar, pois sabia que não me restaria nada a não ser um metal milimetricamente elaborado e pintado de dourado nas mãos. Mas então você se dá conta de que isso é bom, talvez não para você, mas para o coração alheio. Não quero que vire um nó, apertado e incômodo. Eu quero que seja um laço, desses bonitos e grandes que fazem as pessoas sorrirem. Que pode ser desmanchado quando necessário. O problema é que todo esse processo machuca demais. Um dia a falta se torna saudade, e não venha me dizer que é a mesma coisa, porque não é. Saudade é mais intenso. Dói um pouco menos, mas significa muito mais. Talvez até mais do que eu consiga compreender.

Não que eu queira dizer algo com isso, não encontro nem as palavras necessárias para formar uma frase conexa, só que tem vezes que simplesmente não se tem nada a fazer, a não ser ter um tantinho de esperança, talvez fé. Fingir por um tempo que está tudo bem até realmente ficar um pouco melhor, mais suportável. Um amor não é um contrato, não é uma posse ou uma jura com a presença de advogados. O amor é livre, e prender alguém nunca foi minha intenção. Aprendi que o amor é ter total liberdade sobre suas escolhas, só que dentre as possibilidades, você escolhe ficar, porque sabe que naquele coração tem um lar. Espero que tenha sido abrigo um dia, meu bem. E se quiser voltar, a porta está aberta, mas se não quiser, tudo bem.

24 comentários:

  1. Que texto lindooo, Kelly! Estava com saudades de vir aqui e ler o que você escreve. Me identifiquei muito com texto porque uma vez já dei o nó e outra vez quis me soltar dele. Apesar de ser difícil aceitar e suportar isso, precisamos deixar a pessoa que amamos livre para fazer as suas escolhas, ir ou ficar. Mesmo que a gente não perceba, a liberdade sempre dá um jeito de fazer tudo certo, tudo como deveria ser.

    www.chuvadejujubas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, bem vinda de volta então Ju ♥ É difícil sim e complicado em dobro, mas é como você disse, temos que deixar voar, quem quer estar por perto vai permanecer, e aqueles que se foram, certamente abriram espaço para quem quer ficar de fato. Dá tudo certo no final, ou pelo menos eu espero que sim.

      Excluir
  2. "Aprendi que o amor é ter total liberdade sobre suas escolhas, só que dentre as possibilidades, você escolhe ficar, porque sabe que naquele coração tem um lar."
    Ual! Se queria me destruir, parabéns... haha (brincdeira k)
    Cada vez que leio um texto seu, me identifico ainda mais com você. Adoro esse seu jeito de falar as coisas com uma simplicidade enorme, sos. ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa pela destruição moço aiuehue ♥ Fico muito feliz em saber que gosta, e que se identifica comigo também, porque isso é uma coisa rara. Muitíssimo obrigado pela carinho.

      Excluir
  3. Lindo o texto! Mexeu bastante comigo suas palavras, e você tem razão. O que nos pertence de verdade, mesmo quando for embora saberá o caminho de volta.
    Um beijo e parabéns!
    http://virandoamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, caminhou com a gente até um certo momento, então sim, vai saber voltar, basta querer, não é? Muito obrigada, fico feliz que tenha gostado ♥

      Excluir
  4. Aprender que amar é desfazer nós que algum dia já foram laços nem sempre é fácil. As vezes pode ser até doloroso, mas acontece que se não soltamos um dia o nó pode apertar tanto que morremos enforcados.
    Lindo texto Kelly. Acredito que muitos deveriam ler.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso Cami ♥ Um dia o nó acaba arrebentando e sabe-se lá para onde ele vai soltar, não é? Antes de sermos atingidos, é melhor que seja leve, seguro, mas não apertado. Obrigada moça, sério.

      Excluir
  5. Não dá nem pra colocar em palavras o quanto esse texto descreve um pouquinho do que eu tenho passado nos últimos tempos (no meu caso, porém, é com amizades).
    Sabe quando você dedica anos a uma pessoa, sempre está lá por ela, faz o possível e o impossível para manter a amizade de vocês intacta mas isso não é suficiente? Não sei se é porque eu estive o tempo todo numa relação unilateral, ou simplesmente porque parou de dar certo. A vida tem dessas coisas, acho. Queria entender.
    Lindíssimo texto ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer relação que seja não depende unicamente de uma pessoa. Se você sabe que fez tudo o que foi possível, não cabe mais a você ficar forçando. Deixe que vá, se for verdadeiro vai saber voltar, e vai ser tão bom quanto era antes. Infelizmente a vida tem dessas sim, o problema é que não é muito fácil de entender, apenas fazemos o que é melhor para o coração, e para cabeça também. Espero que fique bem ♥

      Excluir
  6. Kelly, o seu texto, além de lindo, é muito sábio. Acredito que o que transforma um relacionamento em nó é a paixão. A paixão é cega e egoísta. Quando estamos apaixonados, não conseguimos pensar no outro, só na nossa dor. Por outro lado, o amor faz do relacionamento este laço que você descreveu de forma tão bela! :)
    Espero que todo mundo encontre uma forma de amor que nos faça feliz!

    Um beijo e boas festas!

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também espero isso, de verdade ♥ Acredito que quando entendemos e nos colocamos no lugar da outra pessoa, enxergamos as coisas com outros olhos, através de novos ângulos, com uma sutileza muito maior. O amor sabe muito bem o que faz, e nós também.

      Excluir
  7. Oi, oi!

    Sabe aquela história do: move on? Então. Siga em frente sempre. Por mais que doa, siga em frente. Por mais que você passe noites chorando, siga em frente. O que é pra ser seu, será no momento certo, independente se você partiu pra outra ou não. E, no fundo, a gente sempre deixa uma portinha aberta pra pessoa, né?! É só não fazer com que tudo gire em torno daquela 'partida'.

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não acredito muito nessa coisa de porta aberta, sabe? O que ficou para trás, deve permanecer lá atrás. Talvez se renove, apareça novamente na nossa vida no presente momento, e talvez até tenha espaço, mas nunca de forma igual. O sentimento já não é o mesmo, pode ser ainda maior, como também pode ser minúsculo. Seja quem for que passa na nossa vida, nunca volta da mesma maneira. Mas seguir em frente é a chave para tudo, isso é de certeza ♥

      Excluir
  8. Eu nem falo mais nada dos seus textos porque eles são todos maravilhosos! Estou orando aqui para que em 2016 eu possa me dedicar a escrever coisas pelo menos um pouco lindas como as que você escreve! Amei <3 Um beijo e Feliz ano novo! : *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, obrigada moça ♥ Você escreve tão bem quanto, talvez só não esteja acostumada com esse tipo de "sentimentalismo", mas faz textos lindamente.

      Excluir
  9. Que texto lindo, eu realmente estava precisando ler um assim hoje, larguei a mais o menos uma semana, na verdade ele me largou cá entre nós, fi atrás fiz que eu podia fazer e até o que não podia, nunca fui de correr atrás e dessa vez eu corri, e agradeço muito por ter passado por isso, aprendi a lutar pelo o que quero e mesmo não obtendo vitória tirei uma grande lição de vida, e como você mesma disse eu prefiro também que seja um laço bem bonito ao invés de virar um nó apetado e incômodo, e se ele quiser voltar estou de portas aberta, braços abertos e coração aberto, caso contrário desejo tudo de bom pra ele e que do nosso relacionamento só lembre de coisas positivas,lembranças boas, amar realmente é deixar livre! Feliz natal atrasado e um prospero ano novo e muito sucesso.
    http://vicbittencourt.blogspot.com/
    (Blog está fechado porém em 2016 voltará com tudo!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que estamos no mesmo barco então, e há quem diz que correr atrás é comum. Não é não, uma pessoa tem que significar muito pra mim para acontecer isso, a gente sabe direitinho quem poderia ficar do nosso lado. Acho que você aprendeu a lição mais bonita que poderia, então parabéns por isso moça ♥ Um Feliz Natal atrasado e que venha mais um ano.

      Excluir
  10. Oi kelly, amei o texto, me onspirou muito a rscrever mais
    Obrigado, bjs

    ResponderExcluir
  11. Você já sabe que seus textos são maravilindos, né? É como visitar uma caixinha cheia de tesouros *-*
    "Aprendi que o amor é ter total liberdade sobre suas escolhas, só que dentre as possibilidades, você escolhe ficar, porque sabe que naquele coração tem um lar." Espero que todas nós possamos encontrar no futuro um par para nos ajudar a construir um laço, e que ele não precise ser desfeito, que ambos escolham permanecem enlaçados!
    Beijos, Kelly!

    www.princesasadoradoras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que carinho ♥ Também espero isso moça. Que cada um de nós possamos encontrar alguém com quem caminhar por um longo tempo, e que isso seja aconchego e amor em todos os momentos. Que seja lindo.

      Excluir
  12. Sempre fui das que deixa as coisas livres. Isso é bom, dá a sensação que, apesar de não estar tudo perfeito agora, você não fez nada errado. Que as pessoas estão ali porque querem estar. Mas a sensação boa mesmo é a de que você sempre pode ir embora, se não quiser estar ali também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, é sempre bom saber que você tem um lugarzinho na vida da outra pessoa ♥ assim como também é muito bom entender que não se pode forçar ninguém a ficar por perto. Muitas vezes, nos fazemos peso na vida das outras pessoas por puro comodismo, e isso não é bom.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤