19 novembro 2015

Quem sabe alguém fica, um dia

Eu costumo comparar minha vida a uma estação de trem, uma rodoviária, talvez, até a um aeroporto. Há desembarque e embarque o tempo inteiro, com pessoas correndo com pressa para não perderem o próximo voo. Há bagagens perdidas e reclamações na central de atendimento. Tem gente que vem com duas malas carregadas, fica por um tempo, faz morada, depois desaparece. Nunca entendi porque fazemos essa comparação, mas um dia alguém me disse com convicção que jamais estaremos preparados para alguém que fique. Talvez isso seja verdade, ou não, ainda quero poder descobrir um dia. Ainda quero poder chegar de mansinho em alguém e lhe perguntar qual é o próximo destino, e torcer para que me responda que não sabe. Que não faz ideia. Que gostaria de ficar.
Sempre que alguém chega apressado, me sinto um pouco dona da verdade e vou direto ao ponto. Não gosto de correrias na minha estação, prefiro a calmaria, a leveza de se ter a certeza para que direção seguir. Parece estranho, e doí, machuca de forma inconfundível, mas entendo aqueles que preferem ir embora. É uma conspiração de sentimentos, comportamentos, têm palavras espalhadas por todos os lados, cartazes com dizeres do tipo "eu não sou uma estação de verdade, sabe disso?". Não sabem. Nunca souberam. Tirando aquelas pessoas que nunca aprendi a lidar, sou a mais complicada de que tenho conhecimento. Uma contradição ambulante. Vivo com uma coisa na cabeça e no final não digo nada a respeito. Amoleço quando deveria ser de ferro. Esboço um sorriso contagiante quando as lágrimas tomam conta.

Têm dias que por mais confiante que seja, me sinto inútil, como se colocasse uma capa da invisibilidade e não fizesse diferença alguma não estar presente. Têm dias que a grosseria toma conta, mas é só um pedido de colo, de carinho. Têm os dias bons e os dias ruins. Têm dias que o mau humor prevalece, mas uma simples brincadeira boba pode mudar isso. Têm dias que a carência domina. Têm dias que não quero absolutamente ninguém por perto. Mas, acima de tudo, têm dias que só quero ser eu, brincar com a minha ironia, dançar as músicas bobas que tocam no rádio, assistir um filme que já gravei todas as falas, deixar de lado a armadura. Só que é difícil encontrar alguém que saiba me decifrar. Que tenha paciência para me ter por perto.

Todas as noites eu rezo baixinho para que o amanhã seja diferente, mas nunca é. Confesso que já perdi o vidro à prova de balas que tinha ao redor, me atinjo por qualquer coisa, qualquer palavra mais dura. Tem gente que me encontra na rua de vez em quando, que não me vê há um bom tempo, mas faz questão de deixar claro que continuo a mesma. Não. Eu sou mutável, constantemente. Eu perdi as garras, perdi a razão, quero tanto que fique tudo bem com todo mundo, que simplesmente desisti de estar certa em alguma coisa. "Entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil", e é isso que tenho tentado fazer. Nem sempre consigo botar em prática, tem vezes que perco o controle, mas volto atrás. Sempre. Se tem uma coisa que aprendi nesses dezenove anos, é que amanhã pode ser tarde de mais.

Então, quem sabe alguém fique, um dia. Talvez alguém entenda meus motivos e não me peça explicações para aquilo que não sei responder. Talvez alguém me abrace apertado e diga "Olha, eu sei que é difícil essa coisa de amar, mas eu tô aqui, também não sei nada sobre isso", porque, de fato, ninguém realmente sabe. E talvez alguém fique.

24 comentários:

  1. Seus textos são incriveis e eu adorei de verdade a intro, comparando com uma estação de trem, ou aeroporto. É bem isso. Um beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, muito obrigada ♥ Também acredito que seja exatamente assim

      Excluir
  2. Há que texto Kelly, o comecinho me lembrou um que já escrevi, mas é isso que gosto de escrever você mesmo que use a mesma referencia, ou frase, palavra nada é igual. O sentimento não é igual, o sentido, a emoção, e você faz tão bem isso. Usa as palavras como quem decora um bolo com delicados confetes.
    Bom já deu pra perceber que amei né!?
    Beijo moça. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? Vou procurar esse seu texto depois moça, mas é justamente isso que falou. O sentimento de quem está escrevendo nunca é igual ao da outra pessoa. A emoção é diferente, a opinião. Sempre tem um ponto que muda tudo. Muito obrigada pelo carinho Cami, você sempre me abraça com as palavras ♥

      Excluir
  3. Sobre esse texto: não sei o que dizer, apenas sentir. ❤
    Fico muito perdido com essas passagens rápidas das pessoas nas vidas alheias, ainda mais porque me apego muito fácil e tenho uns sentimentos intensos que nem eu entendo, e parece que algumas pessoas já chegam na intenção de não ficar, mas nos fazem pensar o contrário e aí quando você menos espera ela já está longe e você nem se deu conta. ):

    "Entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil" Auggie <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Auggie ♥ Acho que essas passagens rápidas sempre vem com algum propósito, mesmo que de forma errada e mesmo que isso acabe com a gente. A grande maioria já vem sem a intenção de ficar, só que nos apegamos tanto que quando vão embora não conseguimos acreditar :(

      Excluir
  4. Pode gostar desse texto mil vezes? Sabe, aconteceu uma coisa engraçada. Nos últimos dias eu vinha pensando exatamente nisso, na forma como as pessoas entram e saem da minha vida por não terem a paciência necessária para me aguentar e descobrir que eu sou diferente por trás da armadura. E ai entro aqui e me deparo com esse texto. Falou tudo o que eu estava pensando, a forma como eu me sinto e o jeito que enxergo as coisas. Amei <3 Um beijo : *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é moça, sempre chega uma hora que a gente para pra pensar nisso, né? O ruim mesmo é quando nos damos conta que realmente ninguém tem paciência. Ainda espero encontrar algumas pessoas pelo caminho que entendam essa coisa de "armadura por fora, coração mole por dentro". Fico feliz que tenha gostado e se identificado ♥

      Excluir
  5. Nossa, Kelly... O pior de tudo é que já pensei sobre isso e percebi que me conformei: pessoas vem e vão e é isso, acabo não me apegando tão facilmente como fazia antes. Tinha essa coisa de "amizade pra vida toda", "amor pra vida toda", e no fim descobri que é tudo mentira. As pessoas mudam e se afastam: é inevitável. O jeito é acompanhar aquelas que mudam junto com você!

    Estou adorando o blog! Até a próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A conformidade não é bem o meu forte, eu não me conformo com isso, não consigo, não sei lidar com despedidas e isso já ficou bem claro. Acho que não é de todo uma mentira, é verdade e acontece, mas é raro. Muito obrigada ♥

      Excluir
  6. Eu entendo tanto esse sentimento! Passa tanta gente que, às vezes, confesso que fico com esperança de que alguém fique. E quando eu me frustro, eu fico tão mal, parece que o mundo cai em cima de mim. Passei por isso há um mês mais ou menos e continua sendo difícil, mais uma vez. É estranho isso de estarmos sós, chegar alguém e, assim que acostumamos, nos vemos sós novamente. Mas fazer o quê, né? Faz parte da vida. Como você disse, um dia alguém fica.
    Um abraço <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "E quando eu me frustro, eu fico tão mal, parece que o mundo cai em cima de mim", é exatamente isso Nath, e mesmo que já saibamos o ciclo, dói sempre, inevitavelmente. O jeito é seguir em frente, guardar essas pessoas no peito e esperar que alguém fique ♥

      Excluir
  7. Oi, Kelly, tudo bem? =) Já estou seguindo seu blog há um tempo, mas só passei para comentar uma vez, me desculpe... Mas eu leio praticamente todos os seus posts, amo os seus textos ♥ Com esse não foi diferente, ficou lindo, lindo *w* Eu amo a forma como você compara coisas banais do cotidiano com outros elementos e constrói algo tão cheio de emoções e significado a partir disso :3

    Me identifiquei muito e acho que é assim mesmo, tem dia que estamos melhor e outros que não estamos tão bem assim. Tem gente que passa e fica por mais tempo que outras. Eu queria que certos relacionamentos fossem para sempre, mas infelizmente é algo meio difícil... Bom, eu realmente espero que alguém fique um dia. Talvez, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá moça, é sempre bem vinda por aqui, não se acanhe ♥ É verdade, há dias para tudo e infelizmente a gente tem que se acostumar com isso, tem que levantar a cabeça e seguir em frente, porque querendo ou não o mundo continua girando. Eu também queria viu? Eu também :(

      Excluir
  8. Eu me identifiquei em todos os trechos desse texto, fiz questão de salva-lo nas notas do celular, pois é incrível quando você encontra algo que te descreve perfeitamente.
    Não é fácil ser complicada, e ter que entender que pessoas vem e vão, deixam marcas em nós, algumas feridas... mas sempre muitos ensinamentos. As pessoas nunca permanecem na minha vida por muito tempo, há uns dois dias estava até pensando á respeito e quase cheguei a conclusão de que eu sou o problema... as pessoas não permanecem ao meu lado por muito tempo por não saber lidar com minhas as mudanças, hora tô carente outrora ignorante e por aí vai... antes eu culpava as pessoas por ir embora, hoje eu as entendo... sei que não é fácil lidar comigo, as vezes nem eu consigo :/ Mas, é a vida... só espero que um dia alguém chegue e não tenha mais vontade de partir, espero alguém que um dia faça questão de ficar...
    "Talvez alguém entenda meus motivos e não me peça explicações para aquilo que não sei responder."
    Lindo texto, como sempre ♥ Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, é tão gratificante ler isso ♥ Eu te entendo perfeitamente, de uns tempos para cá passei a ter o mesmo pensamento, de que de fato eu sou o grande problema que impede as outras pessoas de permanecerem por perto e não o contrário, como imaginava. Também as entendo quando partem, sei que eu sou um turbilhão de coisas ao mesmo tempo e isso é um desastre. Espero que existam essas pessoas e que elas fiquem por perto.

      Excluir
  9. De todos os textos que você escreveu esse foi o que eu mais gostei e me identifiquei. Me encontrei (e me perdi) em cada palavra.
    Quase todos os dias alguém chega na nossa vida e outros vão embora apesar de ter ficado por um tempo. O que a gente nem sempre percebe é que além de sermos a estação, também somos passageiros. Eu nem sou do tipo que acredita que tudo que acontece tem um propósito (talvez eu seja mas não saiba), mas acho que algumas coisas são sim necessárias. Às vezes tudo dói tanto que parece que nunca vai sarar, mas existem pessoas que chegam com um curativo e até ficam.
    {caosologia}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu concordo quando diz que existem pessoas que chegam com um curativo, porque é verdade, tem gente que nos faz sentir como se fôssemos inteiros outra vez, mas aí entra a questão de um curativo, quando arrancado, machuca tanto quanto o próprio machucado. Mas também acredito muito nessa história de que precisamos aprender uma lição. Eu fico muito feliz em saber que gostou ♥

      Excluir
  10. Kelly, esse texto ficou maravilhoso. Eu amei as comparações feitas no início dele, e concordo com tudo. Quando nós somos novos sempre pensamos que as pessoas vêm para ficar, mas com o tempo vemos que a maioria delas apenas passa pela nossa vida por um curto período de tempo. Eu demorei a aceitar isso, mas nos últimos meses tenho aprendido a "lidar" com o fato de que as pessoas vão embora, principalmente depois de me mudar de estado (diversas amizades que pareciam eternas, se foram). É horrível passar por isso, não tem nada mais dolorido do que quanto alguém querido por nós vai e leva um pedacinho nosso junto, não é? Eu acredito que cada pessoa que passa pelo nosso caminho tem um propósito, e se ela precisou ir, era para ser assim. Por mais que doa e machuque. Sempre vai vir alguém depois que vai nos ajudar a cicatrizar e seguir em frente.
    Beijos e parabéns pelo texto :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Mari, quando pequenos, acreditamos com todas as forças do universo que as pessoas permanecem, o problema mesmo é quando nos damos conta de que isso é mentira. Acho que ando pelo mesmo caminho que você, levando e aceitando sem muitas perguntas, talvez por ser mais fácil encarar a situação assim. Também acredito um pouco nisso, mas as vezes fico pensando que há outras maneiras menos doloridas de deixar um propósito, uma pena que não seja praticado. Muito obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  11. Kelly Mathies. Você sempre põe em palavras o que eu não consigo de forma alguma expressar, mas que grita dentro de mim. Posso dizer que amo seu blog e seus textos, por favor? Obrigada. Eu amo seu blog e seu texto e pelo amor de tudo na vida, não pare de escrever. Obrigada novamente.
    Somos todos estações, que vez ou outra se entrelaçam né?
    "Todas as noites eu rezo baixinho para que o amanhã seja diferente, mas nunca é. Confesso que já perdi o vidro à prova de balas que tinha ao redor, me atinjo por qualquer coisa, qualquer palavra mais dura." Vou anotar para guardar para mim essa frase. Tão ruim ser tão sensível assim, até quem não sabe nosso nome parece capaz de nos ferir.
    Preciso dizer também que a cada texto você me surpreende mais, a cada texto vem tomando o topo do meu preferido haha. Você melhora a cada dia e é isso. Lindo demais.
    Mil beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, moça ♥ Só tenho a agradecer teu carinho de sempre, seus comentários sempre me deixam com o coração mais quentinho, sabe? E sim, somos todos estações e há momentos em que nos cruzamos no meio do caminho, levamos um pouco um do outro. Ser sensível é uma droga, principalmente considerando o fato de que transparecemos isso, mesmo que de forma grosseira, ou estúpida. Mas faz parte, um dia aprendemos. Eu fico muitíssimo feliz sabendo que tenho te surpreendido. Obrigada ♥

      Excluir
  12. Me identifiquei bastante com esse texto, eu tenho essa mesma impressão sobre mim mesma, que as pessoas chegam, ficam por alguns momentos e depois vão embora, às vezes não consigo acreditar na possibilidade de que alguém, um dia, irá ficar. Tento entender os motivos disso, e penso no quanto sou complicada, que para uma pessoa estar do meu lado vai ter que lidar com as minhas inconstâncias, com as minhas contradições. E isso é confuso, mas eu ainda quero ter alguém assim, que me aceite e consiga ficar.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe um segredo? Você vai encontrar alguém assim, mas no momento em que deve ser. As pessoas que passam pela gente, e que por um acaso nos fazem de estação, são as que irão nos ensinar algo que ainda não aprendemos, ou que talvez ainda não entendemos com clareza. Elas surgem, deixam sua marca, e vão embora, porque simplesmente não há mais nada para se fazer. Sua inconstâncias, complicações ou defeitos nunca devem ser o problema. Quem gosta de você de verdade, gosta de tudo. Gosta do pacote completo ♥

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤