29 julho 2015

Como escolher um curso na faculdade?

De uns tempos para cá, principalmente depois que entrei na faculdade, comecei a perceber o quanto as pessoas se jogam de cabeça no incerto só por não terem certeza do que realmente querem fazer. São dúvidas e mais dúvidas. Não é nada fácil terminar o ensino médio e ficar com aquela eterna pergunta na cabeça: "O que eu vou fazer agora?". São tantos caminhos, um leque quase infinito de possibilidades, só que o problema é justamente esse, todo mundo costuma focar nas opções e não vai direto ao que realmente interessa. É claro que é necessário ter sabedoria na hora de tomar uma decisão, afinal, pagar aluguel, contas e todas essas coisas de adultos, não é uma tarefa tão simples assim.
Quando estava no segundo ano, ainda não batia o pé com confiança de querer ser uma jornalista e muito menos uma escritora de gaveta. Queria o mundo todo ao mesmo tempo e não conseguia me decidir sobre absolutamente nada, aliás, vou contar um pequeno segredo, assim que fui me matricular na faculdade, tinha em mente duas opções: relações internacionais e jornalismo. Sabem qual foi a minha sorte? Acho que o Cara lá de cima viu que eu iria fazer uma grande besteira e optou por colocar a primeira opção mais longe do que eu poderia ir. Conclusão, cá estou eu amando meu curso. Mas nem todo mundo recebe um sinal, o que me leva a escrever esse post como uma forma de ajudar quem ainda não conseguiu se decidir.

Faça muitas e muitas pesquisas

Se você já tem idealizado mais ou menos que profissão quer seguir, é bom olhar por todos os ângulos e ver se ela realmente se encaixa em sua necessidade. Caso contrário, é bom dar mais uma procurada nos cursos e ver se não há outras opções mais viáveis ou que se adaptam melhor. Para quem ainda não sabe nem por onde começar, sugiro que dê uma lida na lista com todos os cursos registrados e reconhecidos, no intuito de se familiarizar com cada um deles e conhecer um pouco melhor cada área, isso facilita muito porque você vai descartando os que não lhe servem e separando os que for de interesse. Não é algo rápido e muito menos feito de um dia para o outro. Requer um tantinho de tempo e paciência.

O que lhe agrada?

É comum esbarrarmos com pessoas que optaram por cursar primeiro uma área que lhe traga retorno para só depois passar para seu gosto pessoal. Não há problema nenhum nisso e, como citei acima, requer sabedoria para entender quais suas prioridades. Porém, focando um pouco no interesse pessoal, é importante se conhecer e saber o que lhe agrada. Focar naquilo que lhe chama atenção. De nada adianta querer fazer medicina se não aguenta ver sangue, é claro que é uma profissão incrível, mas aí você precisa perguntar a si mesmo se irá suportar as aulas práticas e, de maior importância ainda, colocá-las em prática. Isso é apenas um exemplo, porém é relevante saber seus limites e até onde pode chegar com eles.

Não será nada fácil

Principalmente se você for prestar vestibular, mas o importante é não desanimar. Vai ter gente negativa te colocando lá no chão, pessoas ao redor dizendo quando você irá falhar e até mesmo sua consciência insistindo que precisa de um tempo. Não escute nenhum desses itens, a menos que tenha total confiança no último quesito e saiba que ainda não é a hora certa de entrar em alguma área específica. "Com esse curso você não vai chegar à lugar algum", saiba responder comentários desse gênero, provavelmente os escutará milhares de vezes até poder mostrar o contrário. Assim como quando estiver dentro da sala de aula. Um semestre puxado é sinônimo de um bom aprendizado.

A faculdade não é um destino disfarçado

O que mais escuto quando alguém está prestes a se formar, é que essa tal pessoa precisa rapidamente escolher um curso e se matricular em alguma universidade. Não é assim na prática. Não é porque escolhi cursar Jornalismo agora que isso irá mudar minha vida inteira e, muito menos, que me definirá até os meus 50 anos de idade. Eu posso sim chegar daqui alguns anos e entrar em um curso de Direito, que mal tem? Se você não está preparado, não o faça. Se precisa de tempo, conquiste-o. É apenas um curso, e há quem discorde de mim nesse quesito, mas tudo bem. Ao meu ver, o valor está em como você o encara e o vivencia.

Dê tempo ao tempo

Uma frase clichê no meio dos meus posts são quase de praxe, mas elas caem muito bem quando preciso. Se você ainda está indeciso, se nada e nem ninguém consegue lhe fazer mudar de opinião ou ter algo concreto em que se apoiar, pare. Nada irá cair do céu, mas a medida que seu pensamento vai se moldando, sua convivência com o mundo lá fora vai se ambientando e seu jeito se acomodando, as coisas começam a dar certo de alguma forma e, somente aí, poderá fazer uma escolha sensata. Dê um tempo ao seu tempo.

26 comentários:

  1. Muito bom e útil o post, Kelly! Estou passando por isso agora, então deixo aqui minha gratidão rs estou com um pé no jornalismo também, às vezes fico com medo, mas a gente sempre erra na vida, não tem porquê se desesperar temendo mais um erro. rs beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, acho que antes de tudo você precisa pensar bem. Espero que consiga se decidir e que faça uma boa escolha. Sempre erramos sim, é normal do ser humano e não precisa se preocupar com isso ♥

      Excluir
  2. Bem legal o post Kelly! Atualmente estudo uma coisa que não tenho muita vontade e percebi que fiz a escolha errada. Acho muito errado a sociedade empurrar goela abaixo das pessoas, que elas precisam decidir o que querem para vida, ainda quando estão no ensino médio. Eu, por exemplo, não tive muitas experiências, não sabia do que eu de fato gostava, então foi muito difícil escolher. Acho que essa pressão de entrar na faculdade não deveria existir, deveria ser algo espontâneo, quando a pessoa se sentisse preparada para tal. Mas o importante é que sempre podemos mudar, o importante é não desistir do que queremos ser. :D

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, mas você tem todo tempo do mundo para se encaixar nesse meio e tenho certeza que vai encontrar algo que goste ♥ Atualmente o "ganhar" tem muito mais poder do que o que realmente queremos, isso é bem complicado quando se trata de uma carreira. Temos milhares de opções e elas estão abertas por aí, você pode mudar quando quiser.

      Excluir
  3. Adoro esse tipo de post, estou iniciando meu terceiro curso na universidade (mas nao, não me formei em nenhum ainda), dessa vez sei que estou no caminho certo, mas demorei pra chegar aqui ... e olha que segui muitas destas tuas dicas ... acho que só faltou dizer que não tenha medo de mudar se tua primeira escolha nao for a certa ^^ bjs
    www.monicadk.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, esqueci disso mas você já está aqui me lembrando e super concordo. É aquela velha história de tentar até conseguir. São as tentativas que nos levam aonde queremos e nos fazem aprender. Fico feliz que esteja gostando e se encontrou ♥

      Excluir
  4. Concordo muiyo com tudo que você falou, principalmente da faculdade não ser o ponto final da nossa historia. Minha mae, por exemplo, fez farmacia e bioquimica e hoje trabalha num Banco. Meu pai é médico há 40 anos e entrou em Direito no ano passado. Eu curso duas faculdades tambem. A galera aqui de casa quer explorar o mundo de todos os cursos hahahahah mas serio, é muita pressão em cima de jovens com 17 anos para escolherem o que querem fazer PRO RESTO DA VIDA, sendo que a maioria dos cursos nós nao temos ideia do que são. Acho muito valido tirar um tempo para pensar, como vc disse =) otimo texto! um beijao

    www.eunomadiando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma família duplicada, acho isso muito bacana e até inspirador de certa forma ♥ É muito legal poder abrir horizontes e enxergar além da caixa, tentar as infinitas possibilidades. A maioria realmente não tem ideia, mas o tempo resolve muita coisa.

      Excluir
  5. Tem sido muito difícil fazer essa escolha, o vestibular está chegando e dá até desânimo de estudar para algo que nem sei o que vai ser. Mas, vou levando... infelizmente, ficar sem fazer faculdade não é uma opção pra mim, então tenho que me encaixar em algo. Que bom que pelo menos posso mudar de ideia no meio caso perceba que cometi um erro. Achei muito legal você fazer um post sobre isso <3
    Thaís na Cidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense bem antes de prestar o vestibular, se acha que ainda não se encontrou, dê um tempo para si mesmo, as vezes é a única coisa de que precisa. É ruim ficar sem fazer nada sim, mas pode se ocupar com outras coisas, quem sabe ajuda um pouco na sua escolha. Espero que consiga, e boa sorte no vestibular ♥

      Excluir
  6. Pra mim o Jornalismo não foi uma escolha difícil, porque eu já tinha ele em mente no ensino médio, mas minha família insistiu por muito tempo que eu tinha que cursar Direito. Eu cheguei até a entrar, fiz menos de uma semana do curso e logo transferi para aquilo que eu realmente queria. Eu sempre tive em mente que é melhor fazer algo que amamos, mesmo que não dê tanto retorno assim (já ouviu aquela frase "jornalismo não dá dinheiro?", eu ouvi muuuuito). E sobre o retorno, toda vez que nos comprometemos de verdade com alguma coisa, sempre há algum retorno! Um beijo : *

    www.fleurdelune.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho que comigo foi mais ou menos pelo mesmo caminho que você, já tinha em mente e sabia o que queria, mas também optava por outros. Quando não se adapta não adianta, fez muito bem em sair e se jogar em algo que gosta de verdade. Sim, ouço isso todo santo dia, mas ainda pretendo mostrar o contrário ♥

      Excluir
  7. Eu estava entre Publicidade e Propaganda, Rádio, Tv e Internet e Jornalismo. Tudo muito haver, o que tornou minha escolha mais fácil. Acabei optando por Jornalismo por acreditar que engloba um pouco dos assuntos dos outros dois cursos. Ainda nem comecei o curso, vai começar agora nesse dia 17 meu primeiro semestre. To super ansiosa, mas depois de tantas pesquisas, vídeos, conversas por aí, tenho certeza que fiz a escolha certa. Agora é só dar tempo ao tempo.

    Beijos, Sel | Quinta Gaveta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São bem parecidos mesmo, mas seja bem vinda ao mundo dos jornalistas, garanto que se gostas de escrever e de algo mais dinâmico, vai amar o curso ♥ É muito bacana, mas eu sou um tanto suspeita para falar né? Boa sorte.

      Excluir
  8. Ei, Kelly!
    Adorei o seu post porque apesar de desde pequena saber o que queria seguir, nem toda a gente tem essa certeza que eu tenho. Vejo vários colegas confusos em relação a isso.
    Eu escolhi Jornalismo. Passei agora para o segundo período e, apesar de ter me entristecido e desanimado com a matéria de "economia" que por aí vem, sei bem que estou seguindo o meu sonho e fazendo o que sempre quis.

    Um beijo,
    Blog “A escrita e eu”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, a tal da economia, vou cursar esse semestre a já fiquei bem triste com ela, mas penso que será mais geral, afinal, existem jornalistas focados na economia e a faculdade tem o dever de ensinar a todos que escolhem o curso, mas é só meio ano, passa bem rápido. Bem vinda também ao mundo do jornal ♥

      Excluir
  9. Eu sempre pensei em fazer direito, mas ai de um certo tempo pra cá comecei a escrever meus poemas e publicar no blog, e tipo me dei conta que não sei se quero ser a pessoa que usa somente roupas sociais, a pessoa que tem que ser seria, tem que ter postura, de certo modo estou meia confusa, estou no segundo ano do ensino medio agora falta praticamente um ano para decidir o que quero mesmo. Beijos .
    http://atraspenteadeira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, se você já tem esse pensamento, tenho certeza que não vai muito longe com essa profissão. Pesquise bastante e tente achar uma que lhe agrada, essa é a parte mais importante ♥

      Excluir
  10. Amei o post kelly, espero que ajude quem tem dificuldade com isso.
    Nessa parte "Não é porque escolhi cursar Jornalismo agora que isso irá mudar minha vida inteira e, muito menos, que me definirá até os meus 50 anos de idade." você resumiu bem o que penso: tem pessoas que se fixam loucamente no curso que fizeram e isso fecha portas que poderiam te levar ao sucesso de outras formas. Beleza, formada em jornalismo, mas posso cozinhar, fazer várias outras coisas que talvez Deus escolha pra mim.
    Beijocas!

    Caroline Guccione

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou moça ♥ É verdade, já encontrei muitas pessoas pelo caminho que insistiram em me dizer que não poderiam aprender algo diferente porque suas profissões não tinham nada a ver com o assunto. Sempre as imaginei como uma espécie de robô, afinal, quem quer mesmo se arrisca com inúmeras opções.

      Excluir
  11. Essas dicas são muito úteis, mas o que precisamos mesmo é aceitar que todo mundo muda de ideia e que nos também estamos sujeitos a isso, o importante é aceitar e continuar a batalha. Beijo

    milcaretas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, mudamos o tempo inteiro de ideia, até para coisas fúteis ou desnecessárias, por que não seria assim com a nossa carreira né? Falou tudo ♥

      Excluir
  12. Essa duvida do que fazer é uma coisinha insuportável mesmo. Já viu o filme da Tinker Bell? Que o instrumento brilha e mostra o que ela vai ser? Na vida real podia ser assim também, ter que tomar uma decisão tão importante é tarefa complicada. Desde pequenininha eu sabia que queria fazer arquitetura, e só quando entrei pro ensino médio é que comecei a me perguntar se era mesmo o que eu queria, e surgiram mil opções na minha cabeça. Faz pouco tempo que, depois de muita pesquisa, finalmente decidi que farei Designer de Interiores, e tomar finalmente a decisão é como tirar um peso das costas. Só espero que seja a decisão certa!

    http://dizaimarina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria mais fácil sim, mas perderia a graça, não acha? Toda aquela emoção de estar entrando em um mundo desconhecido e incerto. Não sei, penso que não seria a mesma coisa, perderia o encanto. Sempre tive milhares de opções na cabeça quando pequena e admito que nenhuma delas era o que estou fazendo hoje. Mas espero que consiga e que esteja pronta. Não se apegue ao fato de ser ou não a decisão certa, você ainda tem muito tempo para decidir isso ♥

      Excluir
  13. Oi Kelly!! Primeiro, parabéns por esse post, ficou tudo bem detalhado e você escreve muito bem. Bom, to no terceiro ano do ensino médio e não sei o que cursar, já li de tudo, pesquisei quase tudo (heheheh) e mesmo assim não me encontrei ainda, tenho algumas ideias, mas não sei se é isso mesmo que eu quero. Mas, o que eu mais quero mesmo é aproveitar esse ano, já que é o último ano na escola, fazer dele o melhor, sabe?! E quem sabe, tentar alguma coisa.. Mas, como você disse, dê tempo ao tempo, não é?! Tenho apenas 16 anos, eheheheh. Parabéns pelo post novamente! ;)

    Beijos, http://quebrarosilencio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, fico feliz que tenha gostado ♥ Aproveite mesmo, é seu último ano e garanto que vai sentir uma saudade enorme quando se formar, sério, por mais estranho que isso seja, eu senti uma falta enorme. Boa sorte moça.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤