27 março 2015

Seria uma despedida, talvez

Faz tanto tempo que não escrevo um texto comum que me perco em palavras aleatórias, sem nem fazer ideia de como começá-lo. Eu encaro a tela em branco com indignação, como se ela tivesse a obrigação de me dizer alguma coisa, me dar um conselho, um aviso, um início. Mas não tem. Minha mente anda tão cheia de pensamentos absortos que não consigo mais organizá-la, mas a primeira coisa que me vem de relance é de um adeus. E cá entre nós, o clima chuvoso por aqui proporciona uma imaginação mais ampla ainda sobre isso.
Recebi uma mensagem nos últimos dias, que me fez perceber o quanto a vida me cobrou em crescer dentro de tão pouco tempo. Tudo que aprendi em anos, não se compara ao que adquiri em meses, semanas, dias. Parece bobeira, e me sinto uma boba realmente, por ter tomado tantas atitudes inviáveis. Por ter me importado demais, com coisas de menos. Por ter colocado uma pessoa no pedestal, e hoje nem ligar mais em ouvir falar sobre ela. Acho que a decepção fez isso comigo, com o que eu sentia ou sinto. Eu não vejo mais um nós, muito menos um eu e você. Enxergo somente a mim mesma, e aquilo que preciso alcançar.

Sempre fui de me doar, ajudar, aconselhar e ouvir qualquer um que se sentasse com os olhos marejados de lágrimas perto de mim. Sempre fui de largar o meu mundo, para segurar o dos outros. Esquecer de mim mesma é rotina, mas pela primeira vez eu estou tomando conta das coisas sozinha. Quer saber de um fato? Tudo anda muito bem, obrigada. Tomei as rédeas daquilo que me pertence, e parei de dar importância para aquilo que não me serve mais, não se encaixa. Eu larguei mão do passado, e ele não me faz mais falta alguma.

Quem sabe um dia nos reencontraremos em uma esquina, em outra cidade, em uma cafeteria ou um shopping. Confesso que espero, de coração, que isso não aconteça. Não quero mais saber do que nos tornamos, ou do que eu e você nos transformamos. Penso que seja a minha hora de dar um adeus, e de me despedir com a certeza de que nunca voltarei a esse ponto. Ainda tenho uma caixa com lembranças de sobra, mas ando pensando em esvaziá-la desde então. Não me agrega mais valor, e tampouco significado. Eu não fui nada, e agora isso também não é nada.

Me despeço de uma maneira leve, igual os pingos de chuva que resolveram bater na janela ao meu lado. Me despeço para valer, e que assim seja eterno. Dizem que quando nos livramos daquilo que nos puxa para trás, tudo torna a ir para frente. Talvez não era para ser, e nem nunca deveria ter sido, porque hoje eu estou lá na frente, e sei que nada nem ninguém pode me puxar de volta. Me despeço com formalidade, sabendo que estás melhor do que sempre, e que eu também chegarei lá. Assim como hoje seria um começo, o termino por aqui, porque nada melhor do que cortar o mal pela raiz.

28 comentários:

  1. Kelly, que texto tão lindo!!! Me identifiquei muito com esse sentimento de desprendimento, de deixar pra trás algo que não te leva pra frente. Aliás, acho que já faço isso a muito tempo, mas nunca é fácil :(
    ah, fiz um post com os blogs mais legais que conheci esse mês e você está na lista. Beijos!

    http://chuvadejujubas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é fácil mesmo moça, mas com o tempo, e com os acontecidos, você vai se acostumando a desapegar de certas coisas, ou de certas pessoas. É tão bom ler que tem alguém que se identifica ♥ Eu vi seu post, inclusive estava lendo ele na hora que você comentou aqui aiueiuhe, obrigada pela indicação, de coração ♥

      Excluir
  2. Kelly, esse texto foi feito pra mim! Estou EXATAMENTE nessa vibe hoje.
    "Sempre fui de me doar, ajudar, aconselhar e ouvir qualquer um que se sentasse com os olhos marejados de lágrimas perto de mim. Sempre fui de largar o meu mundo, para segurar o dos outros."
    Por duas vezes fiz um teste chamado Eneagrama e fui caracterizada como DADOR. Mas venho tentando me doar mais a mim mesma. E hoje mesmo estou o dia todo pensando em cortar algumas coisas pela raiz, antes que frutifiquem frutos podres.

    Adoro seus textos, e isso não é novidade.
    Beijos da Bru <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou procurar por esse teste, e ver no que me resume ♥ Se você diz, então ele foi feito para você mesmo. Acho que cortar o mal pela raiz é a melhor coisa sabe? Traz um sensação de liberdade incondicional. Obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  3. "Sempre fui de me doar, ajudar, aconselhar e ouvir qualquer um que se sentasse com os olhos marejados de lágrimas perto de mim. Sempre fui de largar o meu mundo, para segurar o dos outros." É meio complicado deixar de fazer isso não é? Talvez eu ainda não tenho aprendido. Seu texto descreveu claramente minha situação no momento. Espero estar livre e cortar o mal pela raiz logo, eu preciso fazer isso sabe? Mesmo sabendo que trará consequências. Você escreve muito bem, adoro seus textos!

    Beijos, Li.
    eililian.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu aprendi a deixar de fazer isso com as pessoas certas, vulgo aqueles que não fariam o mesmo por mim. É melhor aprender cedo, porque depois vai ser na obrigação mesmo. Então faça menina ♥ Obrigada, que bom que gosta deles ♥

      Excluir
  4. Que texto lindo. Me identifiquei muito, somos bastante parecidas! Olha os textos do meu blog e vê se você se identifica com algum: tresestacoes
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada moça, fico feliz que gostou ♥ Eu conheço seu blog, inclusive gosto bastante dele.

      Excluir
  5. Parabéns pelo blog e por esse texto lindo no qual eu me identifico bastante! Estou nessa fase sabe? E muito boa por sinal, enxerguei o que realmente vale a pena: cuidar de si mesma e ver o que você (em primeiro lugar) quer. deixar para trás o que não agrega em nada.

    www.universopraticofeminino.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, acho que é necessário pensar por si só primeiro, e só depois começar a pensar nos outros, nos sentimentos. É uma fase boa sim, mas ruim por outro lado, infelizmente. Muito obrigada ♥

      Excluir
  6. Nossa ! Que testo perfeito :D
    Temo que deixar para tras o que não nos ajuda a ir para frente *-*
    Bjnhs

    http://karoline-o-meu-melhor.blogspot.com.br/2015/03/tag-7-coisas.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, é a melhor opção ♥ Muito obrigada Karol ♥

      Excluir
  7. Despedidas nunca é um coisa fácil.... As pessoas vão embora da minha vida por vontade própria sem ao menos se despedir.
    http://ladomilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, isso também acontece comigo quase sempre, então já me acostumei. Espero que se acostume também ♥

      Excluir
  8. Kelly eu sinceramente não sei por onde começar...
    Que tal pelo começo né? rs
    Talvez seja por coincidência, não sei... hoje mesmo eu estava conversando com minha mãe sobre o passado e a diversidade de coisas e pessoas que somos obrigados a deixar para trás no decorrer do tempo. E como no texto você citou "Eu Sempre fui de me doar, ajudar, aconselhar e ouvir qualquer um que se sentasse com os olhos marejados de lágrimas perto de mim. Sempre fui de largar o meu mundo, para segurar o dos outros. Esquecer de mim mesma é rotina" e por esse motivo sempre fui infeliz comigo mesma, mas no inicio do ano, sabe? naquelas promessas de ano novo que a gente faz... eu prometi que iria fazer com que tudo fosse diferente a partir daquele dia, e que definitivamente eu iria esquecer do meu passado ou daquele que um dia fez parte dele e viver o presente. Assim como você eu dei adeus ao passado, com um sorriso no rosto e com a certeza de que tudo aconteceu como tinha que acontecer, e estou dando boas-vindas ao presente com uma certeza maior ainda de que ele pode ser bem melhor.
    Lindo texto!

    Ps. Compartilhei uma frase desse texto no meu perfil no facebook, mas é claro, com os devidos créditos. Ah, caso você se importe me avise para que eu possa excluir ok?

    Beijos ♡

    www.pumpcolor.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o começo é uma ótima partida haha ♥ Então, dar as boas vindas ao que tem de ficar e ao novo, é de um prazer enorme. Se você conseguir confiar e acreditar que seus dias realmente vão ser melhores, e vai fazer deles algo melhor, está tudo em ordem. Deixar o passada é complicado e requer um tantinho de tempo, mas quanto mais cedo se desprender dele, mais rápido será a recuperação. Muito obrigada pelo carinho menina ♥
      Não tem problema não, fique a vontade ♥

      Excluir
  9. Que texto maravilhoso! "Nada melhor do que cortar o mal pela raiz", eu levo pra vida, sempre! Amo o teu blog! ♥

    http://escrevicomflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada menina ♥ É um ótimo conselho para vida mesmo. Awn, que linda ♥

      Excluir
  10. Enquanto lia o texto, senti que você estava descrevendo um período que vivi há um tempo, onde tive que dar um basta e passar a viver por mim.
    Essa coisa de se livrar do que não te acrescenta nada é real, por experiência. Liberte-se e perceba o quão melhor sua vida será.

    beijos
    http://jurodemindinho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma atitude que eu admiro nas pessoas, principalmente aquelas que conseguem segui-la. Se libertar disso é uma experiência maravilhosa mesmo, disso eu concordo ♥

      Excluir
  11. Kelly, que lindo texto <3
    "Quer saber de um fato? Tudo anda muito bem, obrigada. Tomei as rédeas daquilo que me pertence, e parei de dar importância para aquilo que não me serve mais, não se encaixa. Eu larguei mão do passado, e ele não me faz mais falta alguma." Esse trecho me definiu muito bem, já faz um tempo que comecei a me preocupar mais comigo e parar de querer ser o pilar que sustenta o mundo dos outros, mas não consegue, lá de baixo, ver o meu próprio. Precisamos saber equilibrar as coisas, dar valor à quem realmente importa, ao mesmo tempo em que sabemos nossos limites.
    A unica parte que eu penso diferente, é a parte de se reencontrar.l Te alguém que eu gostaria sim de rever, bem como muitas coisas do meu passado, apenas porque não gosto de nada mal resolvido, não gosto de nada que tenha ficado para trás que eu não tenha conseguido concertar. Amei o texto, Kelly, de verdade. Beijos
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, sempre colocamos milhares de coisas acima de nós mesmo, e no final, mal enxergamos o nosso chão. Isso é complicado, e psicótico até. Tem pessoas que eu também gostaria de reencontrar, de me resolver talvez, mas no caso "da minha inspiração" para o texto, eu realmente não gostaria de ver tão cedo. Obrigada Nat ♥♥

      Excluir
  12. Não tens noção do quanto me identifico com o que escreveste, ao longo da leitura fui-me arrepiando, pois vieram-me montes de memorias à cabeça. Tu conseguiste em poucas palavras transmitir para escrita tudo aquilo que eu sinto, sem tirar nem por, colocaste lá exatamento tudo. Vieram-me até as lágrimas aos olhos, porque simplesmente li os meus sentimentos... Não fui capaz de ler simplesmente este texto uma vez, tiveram que ser duas vezes. E das duas vezes que o li voltaram a surgir imagens, sentimentos e memorias.
    " Me despeço com formalidade, sabendo que estás melhor do que sempre, e que eu também chegarei lá. " Adoreiii.
    Acho que já te disse isto uma vez, mas se não disse digo-o agora, tu escreves lindamente, de uma forma incorrigível. Adorei por completo, mais uma vez, o texto.
    Sou da opinião que, se não o fazes já, deverias apostar numa carreira ligada à escrita. Tens talento, parabéns e continua.
    Beijinhos.
    http://coisinhasdamiia.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiramente, que sotaque português mais bonitinho ♥ É muito bom ler um comentário desses, não sabe o quanto fiquei feliz lendo o que você escreveu. Uma das coisas que eu mais prezo, é poder transmitir tudo que preciso quando escrevo alguma coisa, e imaginar que alguém consegue se olhar através disso, é uma honra enorme. Muito obrigada mesmo pelo incentivo, e pelo carinho ♥ E sim, eu já estou apostando em uma carreira da área, faço Jornalismo, e pretendo me envolver com livros. Obrigada, mais uma vez ♥

      Excluir
  13. Que lindo ❤
    Me identifiquei muito com o teu texto, admito que me lembrou alguns sentimentos meus do passado, talvez por que com 18 anos também senti que a vida me cobrou crescer e amadurecer rápido em tão pouco tempo. Seu texto me tocou e fiquei extremamente nostálgica, lembrar do passado me fez bem e mau ao mesmo tempo, e ler seu texto me deu vontade de escrever como escrevia antes.
    Parabéns pela sua escrita, é ótima! E sinceramente, a muito tempo um texto não me tocava tão profundamente como o seu tocou.

    Apaixonada pelo seu blog, já está nos favoritos ❤
    Beijos e muito sucesso, aconselho a seguir a carreira de jornalismo (li o comentário acima) mas não deixe de publicar um belo livro, e quando isto acontecer, estarei lá para comprá-lo.

    até mais.
    www.estilo-malu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma vez digo que não me contenho com um comentário desses. Que coisa linda ♥ Realmente acho que todos passam por um momento assim, de ser cobrado o amadurecimento e de termos que fazer isso com vontade ou não. Você não escreve mais? Poxa, volte com tudo, super te apoio e quero ler teus textos. Fico extremamente feliz em saber que fui a primeira a te tocar com minhas palavras depois de um tempo, é gratificante.
      E sobre o livro, tenho sonho de publicar um sim, se der tudo certo e se o Cara lá de cima me ajudar, certamente o farei um dia ♥

      Excluir
  14. Parabéns Kelly! Adorei o post! Realmente, sentimentos assim não são fáceis de lidar, mas uma hora tudo se ajeita.
    Melhor frase: "Dizem que quando nos livramos daquilo que nos puxa pra trás, tudo torna a ir pra frente."
    Quer conhecer nosso blog também? Beijinhos!
    http://www.tresestacoes.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma frase verídica e gosto de usá-la diversas vezes para deixar bem claro isso haha ♥ Que bom que gostou, uma hora tudo se acerta mesmo.

      Excluir

Design e conteúdo por Kelly Mathies | Tecnologia do Blogger | Com amor ❤